Tratar água de piscina evita doenças e desperdício

As piscinas desmontáveis/de plástico costumam fazer sucesso durante o verão, principalmente entre a criançada. E o aumento do uso desse tipo de piscina acende o alerta para a importância do tratamento da água.

Segundo o especialista Fábio Forlenza, conhecido como ‘Professor Piscina’, após dois dias de uso, sem nenhum tratamento, a água fica imprópria para banho.

Há uma série de doenças que podem ser transmitidas por conta de bactérias e fungos presentes na água: doenças de pele, respiratórias, hepatite, infecções, tricomoníase e diarreia são alguns exemplos.

Há, ainda, a questão do desperdício. Imagine trocar 4, 5, 6 mil litros de água a cada dois dias!

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS