Pinturas e sinalizações iniciam contagem regressiva na entrega do Central Parque

Inauguração do Central Parque está marcada para novembro

Faltando pouco mais de 30 dias para a inauguração do Central Parque, o novo terminal urbano de Rio Preto, a população faz inúmeros questionamentos, principalmente nas redes sociais, sobre o que ainda falta ser feito para que a obra seja utilizada pela população. A inauguração será no dia 29 de novembro e as operações começam já na madrugada do dia 30.

As obras tiveram início em 2015 e só ficaram prontas em junho deste ano, porque o projeto original precisou ser alterado. À época, a Prefeitura chegou a dizer que, se fosse feito da maneira como estava, correria sérios riscos inclusive de desabamento. Orçado em pouco mais de R$ 47 milhões, o Central Parque teve orçamento final em mais de R$ 65 milhões.

Dhoje Interior

Em contato com a Emurb (Empresa Municipal de Obras e Urbanização), responsável por administrar o local, o DHoje foi informado que ainda faltam ser feitas pinturas de novos bancos, sinalizações e instalação das salas que serão utilizadas por funcionários da própria empresa, da Guarda Civil Municipal e do Consórcio Riopretrans, que opera o sistema.

O sistema informatizado de transmissão entre as telas que informarão os horários de chegada e partida dos ônibus também está em fase de instalação.

Quase duas vezes maior que a atual rodoviária, o Central Parque possui mais áreas de convivência e mais acessos para os usuários. Atualmente, de acordo com a Emurb, a cidade tem um fluxo de aproximadamente 93 mil passageiros, dos quais, cerca de 80 mil passam pelo terminal urbano. A expectativa é que a cidade mantenha essa média.

Este terminal possui 14 plataformas e o tempo máximo de permanência de cada plataforma será de cinco minutos, o que representa 168 embarques e desembarques por hora. Perguntada sobre os acessos dos usuários, a Emurb salientou a instalação de duas escadas rolantes, com entrada pela Rua Bernardino de Campos e passarela pelo antigo terminal que ainda será liberada, quatro elevadores e a entrada pela Avenida Philadelpho Gouveia Neto.

O DHoje teve acesso autorizado às dependências internas do Central Parque.

Por Ygor Andrade