Pintor ameaça companheira com facão e vai preso por violência doméstica

Está preso na carceragem da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Rio Preto, para onde foi levado na noite desta segunda-feira, pelos crimes de lesão corporal, violência doméstica, ameaça e vias de fato, o pintor M.R.B., 43, morador na Vila Toninho.

Segundo boletim de ocorrência, aproveitando-se de que sua companheira A.P., 37, estava sob efeito de medicamento para depressão, ele a ergueu do sofá várias vezes e a soltava, ocasionando quedas e ferimentos.

Em seguida, a ameaçou de morte com um facão e a jogou no chão, onde foi encontrada pelos socorristas do Samu, com machucado na região do supercílio direito.

A vítima foi levada para a UPA da Vila Toninho, onde o delegado plantonista a encontrou ‘grogue’, conforme o BO registrado na Central de Flagrantes.

À polícia, A. alegou que caiu sozinha, mas sua filha mais nova, ainda uma criança, acusou o padrasto da agressão.

Outra filha, já maior de idade, e que reside com uma tia, na casa ao lado, também denunciou o suspeito como o responsável pela violência contra a mãe.

Policiais militares chamados para atender a ocorrência disseram que B. estava saindo da casa quando foi detido e tentou fugir, resistindo à prisão. Ele precisou ser algemado para ser colocado na viatura.

De acordo com a Polícia Civil, o pintor tem antecedentes criminais por crime contra a vida e roubo. Delegado negou concessão de fiança diante do histórico do indiciado.

Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS