Pilates aliado a exercícios promove o emagrecimento

Foto Claudio LAHOS

Há quem acredite que o Pilates é uma prática de exercício leve, de baixa queima calórica.
Mas se engana quem segue neste pensamento. Quem pratica, confirma perda de peso,
ótima definição, tonificação e autoestima elevada.

“Nós separamos os métodos pensando nas disfunções que as mulheres têm e nos benefícios que elas querem para o corpo. Então trabalhamos com o Pilates convencional,
power, funcional no estúdio e o funcional na areia. Cada tipo de exercício é direcionado para objetivos específicos, porém, todos trabalham de forma geral com alongamento, correção postural estabilização central e força ”, explica a fisioterapeuta Ariane Russo.

O Pilates Funcional é um método que combina a técnica tradicional com outros exercícios. Os princípios são os mesmos, a diferença está nos objetivos. A modalidade funcional é mais dinâmica e os movimentos são mais intensos, buscando trabalhar todos os grupos musculares de uma só vez, com movimentos de agachar, empurrar, puxar, levantar, saltar e correr.

O treino melhora o equilíbrio e faz a pessoa se movimentar melhor, além de evitar torções e contusões. “O Pilates funcional devolve todos os movimentos do dia a dia que muitas vezes fazemos errado sem perceber na rotina. Além disso, o exercício proporciona melhora de dores”, explica Russo.

A idade mínima para começar a prática é de 7 anos. “Não tem contraindicação e limite de idade, são para todas as idades mesmo. Na questão dos idosos, respeitamos as lesões e patologias.

Dá pra fazer toda a adaptação”, conta a fisioterapeuta. Daniela Aparecida dos Santos,
de 41 anos, pratica o exercício há um ano e viu o resultado positivo não só na balança,
mas no alívio das dores.

“Eu sentia muitas dores, após alguns meses logo que comecei parei de sentir, melhorou na
questão da minha autoestima e gostei muito porque resultou em uma qualidade de vida”.
A educadora física Thais Marques Pisco explica que com o Pilates também é possível
ganhar massa muscular. “As aulas tradicionais dão ganho, porém, menor em relação às
aulas de funcional, trabalhamos o fortalecimento e partes mais localizadas também. O funcional praticado na areia faz ter um gasto calórico bem alto”.

Portanto, não gostar de academia já não é mais desculpa para não ter um corpo saudável.

 

Por Mariane Dias

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS