PF faz operação em Rio Preto contra fraudes na Previdência

A Força Tarefa Previdenciária de Campinas, composta pela Polícia Federal, Previdência Social e Ministério Público Federal, desarticulou, na manhã desta quarta-feira (5), uma quadrilha especializada na obtenção indevida de benefícios previdenciários e de Seguro Desemprego, mediante a criação de vínculos empregatícios falsos.
A apuração é de que o grupo tenha dado um prejuízo de R$ 6 milhões aos cofres públicos, podendo alcançar valores muito superiores, tendo em vista a quantidade de vínculos laborais ainda sob investigação.
Foram cumpridos 02 Mandados de Prisão Preventiva, 05 de Busca e Apreensão e 29 de Condução Coercitiva nas cidades de Campinas, Hortolândia e Rio Preto, todas no estado de São Paulo.
De acordo com a PF, os envolvidos são ligados a um escritório de contabilidade situado na cidade de Campinas que se utilizava de seus clientes, empresas reais e em atividade, para informar vínculos falsos à Previdência Social e FGTS, efetivando em seguida os registros em Carteira de Trabalho.Foto da PF divulgação
Dessa forma, como dominavam todas as etapas necessárias à comprovação plena de tais vínculos e considerando que as empresas estavam em atividade ao tempo da fraude, não levantavam suspeitas, tornando mais difícil a descoberta do esquema.
Os envolvidos permanecem presos, à disposição da Justiça e vão responder pelos crimes de estelionato qualificado e associação criminosa, com penas que podem chegar a 15 anos de prisão.
A ação, denomiminada “Mamba”, contou com o efetivo de 107 policiais federais e 06 servidores de Assessoria de Pesquisa Estratégica e de Gerenciamento de Riscos da Previdência Social – APEGR.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS