Pensionista acusa associação e correspondente bancário de estelionato

Foto: Cláudio LAHOS

A Polícia Civil de Rio Preto investiga se uma idosa de 68 anos, moradora na Vila Ercília, em Rio Preto, foi vítima de duplo estelionato, praticado de forma isolada por uma associação que representa a terceira idade em abrangência nacional e por um correspondente bancário.

Segundo o boletim de ocorrência registrado nesta segunda-feira na Central de Flagrantes, a pensionista ao consultar o extrato do INSS, em julho do ano passado, descobriu o desconto irregular de R$ 25,07 mensais e solicitou que a entidade de classe fizesse o cancelamento e devolvesse o valor recebido.

Dhoje Interior

Conforme o registro policial, houve a suspensão da cobrança, mas até o momento não ocorreu a devolução do que foi cobrado sem autorização.

A idosa também descobriu que havia um empréstimo consignado feito por um correspondente bancário em seu nome junto ao seu banco, com parcelas de R$ 52,72/mês.

A assinatura no contrato, de acordo com a pensionista, é parecida com a sua, tendo sido falsificada.

Para a polícia, a vítima afirmou que o impasse com o banco ainda permanece, apesar de várias tentativas de cancelamento e ressarcimento.

Daniele JAMMAL