Pauléra é contra cortes de repasse para o Sistema S

Divulgação

O presidente da Câmara de Rio Preto (Progressistas) se declarou contra a MP (Medida Provisória) 932 do governo federal encaminhada ao Congresso Nacional no último dia 31, que reduz de forma drástica os repassa para o Sistema S.

A MP 932 corta em 50% as contribuições recolhidas das empresas de todo o país, esses recursos é o que mantem e financia todo o Sistema S (Sesi, Sesc, Senai e Senac) que atuam em diversos segmentos, como educação, lazer, qualificação profissional, assistência social e cultura. Essas entidades são ligadas e têm suas atividades voltadas para os trabalhadores comércio, a indústria, a agricultura e os transportes.

Dhoje Interior

Por meio de uma Moção de Repúdio, o presidente da Câmara pede pela rejeição total da MP 392 para que conceitos como: responsabilidade social e de solidariedade, pilares do contínuo desenvolvimento de entidades como as do Sesc sejam preservados.

Pauléra destacou a importância das entidades financiadas pelo Sistema S, dando como exemplo o Sesc que tem mais de 70 anos. “O Sesc é essencial à sociedade civil a permanência da principal fonte de seu custeio e de outras entidades assemelhadas para a restauração do bem-estar social.”

A moção foi apresentada nesta sexta-feira (03) e será votada na primeira sessão após o fim da quarentena imposta pelo novo coronavírus.