Pauléra é contra aumento de salário do legislativo

Divulgação

O presidente da Câmara Municipal de Rio Preto, Paulo Pauléra (PP), descartou qualquer possibilidade de aumento no salário dos vereadores municipais. Em entrevista exclusiva para jornal DHoje Interior, o chefe do Legislativo afirmou que não pretende formalizar nenhum pedido sobre o assunto, mas defende o reajuste salarial no caso aos servidores públicos.

 

O salário atual dos vereadores de Rio Preto é de R$ 5.907,23. O valor foi reajustado no ano passado com base na inflação, de 3%. O antigo salário era de R$ 5.737,96 (acréscimo de R$ 130). Segundo Paulo Pauléra, o momento “não é oportuno” para discutir o aumento do salário dos parlamentares. “Não sou favorável ao aumento do salário do vereador. O momento não está propício para discutirmos isso e não tem expectativa nenhuma sobre esse assunto”, afirma.

 

Sobre o reajuste no salário do servidor da Câmara, Pauléra teve outro posicionamento. O presidente do Legislativo foi enfático na resposta e pretende levar o assunto para os demais colegas da Casa. “Para servidor temos que aumentar. Vamos seguir a mesma tabela de índice que for determinada pelo prefeito. Espero colocar em discussão esse assunto com a Mesa Diretora da Câmara e com todos os vereadores para chegarmos a uma conclusão”, relata.

 

No final de 2018, a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Sanny Lima Braga, protocolou uma pauta de reivindicações para campanha salarial dos servidores, dentre as questões, o pedido de reposição das perdas inflacionárias acumuladas desde 2001, que somam 35,63%.

Em entrevista no começo da semana, o prefeito Edinho Araújo (MDB) disse que o caso de reposição das perdas inflacionárias dos servidores está sendo analisado. Sobre possível reajuste do próprio salário, o que elevaria o teto do funcionalismo municipal e provocaria um “efeito cascata” de impacto aos cofres públicos, Edinho enfatizou ser contrário.

 

Por Vinícius MAIA

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS