Parcerias público-privadas revitalizam desde praças até viadutos

Foto Divulgalção

As Parcerias Público-Privadas (PPPs) têm possibilitado a revitalização de espaços públicos
em Rio Preto. De 2017 até hoje, foram ‘adotados’ 18 canteiros centrais e 12 praças na cidade, segundo o secretário de Serviços Gerais, Ulisses Ramalho.

O Projeto Viva Praça, coordenado pela Pasta, está remodelando e deixando mais coloridas praças, jardins e canteiros públicos rio-pretenses.“Além das praças e canteiros, os viadutos das entradas principais do município também estão passando por revitalização e ficando de cara nova”, informou o secretário. Responsável técnica pelo projeto, a arquiteta Ana Silvia Casagrande ressaltou a importância das PPPs.

“O Memorial dos Povos Árabes é um belo exemplo do que esse tipo de parceria pode
proporcionar. Localizado na avenida José Munia se tornou um novo ponto turístico muito
visitado e cenário bastante requisitado para fotografias”, observou. Ela destacou ainda os projetos das praças D´Itália e 59 Estudantes, no bairro Vivendas, e da Praça dos Sinos, na avenida Nadima Damha, na Represa Municipal.

“Em 2018, reformamos a estátua do Cristo Redentor, a Praça do Cruzeiro, o Campo do
Cristo Rei e também o Campo do João Paulo II onde já concluímos as obras de revitalização”, acrescentou Ana Silvia. Ramalho complementou que, em parceria com a Emurb e as secretarias de Obras e de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo, foi possível recuperar a Praça Rui Barbosa, no Calçadão.

“O local, que atrai milhares de pessoas que vem comprar no comércio de Rio Preto, foi totalmente remodelado, revitalizado e recebeu uma fonte de água luminosa e plantas ornamentais”, enfatizou. Viadutos das avenidas Alberto Andaló e Bady Bassitt também
estão passando por uma transformação visual, segundo o secretário.

“Os taludes de grama foram refeitos pelos funcionários da Secretaria de Serviços Gerais
e, num sistema de Parceria Público-Privada com alguns empresários da cidade, estão
sendo feitas novas calçadas e plantadas flores ornamentais de várias espécies nos viadutos
dessas importantes avenidas”, ponderou.

 

Por Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS