Parceria entre SESI e prefeitura pode beneficiar crianças e adolescentes

Programa Atleta do Futuro está implantado em mais de 200 municípios do Estado de São Paulo

“Ter o maior número de crianças e adolescentes praticando esporte. Essa é a ideia do programa”, dessa forma o diretor do SESI Rio Preto, Marcos Rogério Kapp, definiu o Programa Atleta do Futuro (PAF) que foi proposto, em forma de parceira, para a prefeitura de Rio Preto, e deve ser confirmado em reunião na tarde desta sexta-feira (13), às 15h, na Secretária de Esportes.

Já inserido em todas as unidades do SESI e em 200 municípios, o PAF trabalha com crianças e adolescentes de 6 a 17 anos, desenvolvendo amplas atividades esportivas durante duas aulas por semana. 

“A ideia é a gente unir forças. O SESI está aqui para agregar valor, acho que o município já tem um trabalho que é desenvolvido, nós temos essa metodologia já consagrada do Programa Atleta do Futuro. Podemos oferecer a estrutura do SESI para que algumas aulas aconteçam dentro das nossas estruturas e que a gente possa trabalhar junto com os professores, ajudando em uma formação, trocando experiências, mas a ideia principal é a gente colocar em prática a iniciação esportiva de uma maneira que abranja a cidade toda”, explicou Marcos Kapp.

O diretor do SESI também falou sobre como deve se desenrolar a parceria. “Isso é o primeiro passo de uma política esportiva em Rio Preto. Sei que já tem muita coisa legal que acontece aqui, mas a gente pode massificar esse esporte de base e os que forem se destacando vão para as equipes de treinamento da própria prefeitura. Aí, através dessa base, daqui alguns anos os alunos estarão representando Rio Preto nos Jogos Regionais, Jogos Abertos e outros campeonatos de nível estadual, nacional e até internacional. A ideia é pegar essa base da pirâmide e massificar a iniciação esportiva para que Rio Preto seja uma referência maior ainda do que já é, em um futuro bem próximo”, afirmou.

Segundo Kapp, dos 6 aos 10 anos, as aulas são lúdicas, já que são muitas modalidades esportivas. O objetivo é que a criança brinque e pegue gosto por alguma atividade física. “A partir dos 11 anos, a gente já tem uma iniciação esportiva, uma especialização para a modalidade que ele mais gosta e depois o aluno vai determinar se ele quer se atleta ou não, mas, no mínimo, estamos transformando cidadãos saudáveis para o futuro. Se o aluno se destacou e tem interesse em seguir em uma carreira esportiva nós vamos tentar dar todas as condições possíveis. Não tem o interesse, mas ele leva jeito e gosta, vai ser um adulto fisicamente ativo, que vai praticar outras modalidades como forma de lazer, além de integração que o esporte proporciona”, ressaltou o diretor, que espera que o acordo seja firmado ainda na reunião de logo mais.

“O prefeito quer, nós do SESI queremos, e teremos a reunião com a Secretária de Esportes, aonde nós vamos planilhar e já colocar em prática. Se tivermos 10 instalações, a prefeitura vai nos passar onde ela tem interesse em implantar o programa e a gente começa. A ideia é que seja rápido, se for para colocar prazo, daqui um mês já é para estarmos com início de aula. Inclusive temos uniforme para essas crianças já reservados”, finalizou.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS