Pai e filho agridem porteiro da UPA Tangará

R.C., 70, e seu filho, o contador R.A.C., 42, agrediram fisicamente o porteiro da UPA Tangará, em Rio Preto, na madrugada desta quinta-feira.

Segundo a vítima W.N.A., 40, contou na Central de Flagrantes, os acusados estavam nervosos por causa da demora no atendimento à mulher do aposentado e mãe do homem mais jovem.

Ao tentar impedir o acesso dos suspeitos às salas de atendimento, o porteiro foi agredido, de acordo com uma testemunha ouvida no Plantão Policial. As câmeras existentes no local, conforme A., não estão registrando imagens.

Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS