Padrasto que estuprou enteada é preso após sete anos

Foto: Bia Menegildo

Condenado a 13 anos e quatro meses pelo estupro da enteada de 12 anos, o agressor de 45 anos foi preso por investigadores do 4º DP de Rio Preto, na tarde desta quinta-feira, na Região Norte da cidade.

A violência sexual aconteceu há sete anos, em Paulo de Faria, e a sentença foi proferida em setembro de 2015, mas agora com o recurso negado em segunda instância no TJ de São Paulo, o padrasto perdeu o direito a aguardar em liberdade o julgamento no STJ.

Depois da sua captura, o sentenciado foi levado à Central de Flagrantes e removido à carceragem da DIG, onde aguardará vaga para uma penitenciária.

Por DJ

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS