Padrasto chama a PM por causa de discussão e estudante denuncia estupro

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) investiga uma denúncia de estupro registrada nesta segunda-feira no Plantão Policial de Rio Preto. Segundo o boletim de ocorrência, uma guarnição da PM foi acionada por um ajudante de pedreiro de 32 anos, morador no Jardim Planalto.

O homem disse aos policiais que sua enteada, de 14 anos, queria sair com uma amiga, mas a sua companheira recusou o pedido.

Ele afirmou que segurou um braço da adolescente, chamando sua atenção para que respeitasse a mãe, que tem pressão alta.

Conforme o suspeito, a menor teria dito que chamaria a polícia e o denunciaria por abuso sexual.

Uma policial feminina conversou com a estudante em separado e ela disse que na última sexta-feira à noite o padrasto havia introduzido dedo em sua vagina e passado mãos em seus seios e que isso já havia acontecido outras vezes, mas que não tinha contado à mãe porque ela tem problemas de saúde.

Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS