Os cachorros precisam sair para passear

Algumas pessoas acham que o simples fato de ter um quintal espaçoso é suficiente para os cães se divertirem e gastarem suas energias. Um grande equívoco, pois os cães precisam de mais espaço, socialização com outros animais e também com pessoas. A falta de passeios leva o animal ao estresse, ansiedade, hábitos destrutivos (objetos) e agressividade.

“Devemos sempre proporcionar um passeio agradável e calmo. Se sairmos com o cão e ele te puxar pela guia, tentar atacar outros animais , o passeio não seria mais recomendado, pois ao invés de relaxar estaremos estressando ainda mais o animal”, comentou o médico veterinário André Cardoso de Arruda.

Vale lembrar que brincadeiras exaustivas para compensar não são indicadas pois corremos o perigo de deixar o cão ainda mais estressado e ansioso. O ideal é proporcionar passeios de 40 a 60 minutos, regularmente, pois o animal irá compreender a rotina.

O ideal é sempre verificar a temperatura do solo, já que a região do coxim (almofadinhas) é muito sensível e queima facilmente. Passar protetor solar nos cães de pele clara merece maior atenção, principalmente nas regiões de fuço (espelho nasal) e área da orelha (pina), friccionando bem os locais, até total absorção. Tomar cuidado com enforcadores nos cães de médio e grande porte. As coleiras devem ser afrouxadas para evitar a diminuição da oxigenação.

O melhor de tudo é que o passeio com o cão é uma das melhores formas de interação entre o dono e o animal. Essa atividade deve ser utilizada para proporcionar uma rotina saudável e prazerosa ao pet, para que o cachorro exercite o corpo e a mente, sinta cheiros diferentes e conheça outros pets.

Tempo ideal
A frequência dos passeios pode variar conforme a raça, o porte e a idade do cão. Em geral, cachorros menores precisam de exercícios mais curtos, enquanto os animais de grande porte têm mais energia para gastar.

Prefira os horários mais frescos para fazer o passeio, antes das 10h e depois das 16h. Leve também água fresca para hidratar seu bichinho!
Acostume o cão com a coleira, a ser contido e a caminhar ao seu lado durante essa atividade.

 

Da Redação

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS