Celular e internet lideram reclamações no Procon de Rio Preto

As operadoras de celular e internet foram os setores que mais registraram reclamações no Procon de Rio Preto em 2020, superando os bancos.

No acumulado do ano, há três empresas do ramo na liderança do ranking de denúncias do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) com dados até o dia 1 de setembro. Somadas, elas contabilizam 489 denúncias, com um índice de resolução aproximadamente 88%.

Dhoje Interior

“Essas reclamações com as telefonias se devem ao aumento de contratos de internet e pacotes de dados. A maioria dos casos registrados pelo Procon foi com relação a assistência técnica, porque as empresas não estavam preparadas para um aumento tão grande na demanda como ocorreu nesta pandemia. Outras denúncias foram por mudança de pacote sem comunicar o consumidor, gerando cobranças excessivas”, explicou o diretor do Procon de Rio Preto, Arnaldo Vieira.

De acordo com ele, apesar de os bancos deixarem as primeiras posições, eles seguem também como um dos principais focos das reclamações. “Eles fizeram muitas promoções durante a pandemia, suspendendo financiamentos. Temos que observar como vai ser após o fim da doença, se as denúncias iram aumentar”, comentou Arnaldo.

Por outro lado, as reclamações em compras pela internet diminuíram. “As pessoas estão mais cuidadosa ao fazer esse tipo de compra. Muita gente ligou para o Procon para tirar dúvidas. No entanto, eu acredito que esses casos de irregularidades nas compras online pode ser ainda maior, já que ainda há pessoas que não denunciam”, afirmou o diretor.

Nas 10 empresas com mais reclamações em Rio Preto, quatro são companhias telefônicas, três bancos, um supermercado, uma loja e a CPFL. No Estado de São Paulo a líder de denúncias é uma companhia elétrica, com quase o triplo de reclamações que a segunda colocada.

Por Vinicius LIMA – redação DHoje Interior