Operação Reembolso desarticula quadrilha especializa em roubo a agência dos Correios

PF - Os mandados judiciais foram expedidos pela Justiça Federal de Jales e Palmeira d’Oeste

A Operação Reembolso, deflagrada pela Polícia Federal de Jales, na terça-feira (03), terminou com nove presos e diversos carros e celulares apreendidos. Foram cumpridos 33 mandados, entre prisões e apreensões, em investigação de roubos e furtos registrados nas cidades de Urânia, Aparecida d’Oeste, Nipoã, Birigui e Araçatuba.

O foco da investigação foi a atuação de um grupo criminoso especializado em roubos e furtos de agências dos Correios, supermercados, lotéricas, postos de combustíveis e outras empresas que possuíam cofres para guardar valores, com ação em todo o interior do Estado de São Paulo.

De acordo com a Polícia Federal, mais de 100 policiais federais participaram da ação que cumpriu dois mandados de prisão preventiva, onze mandados de prisão temporária e 20 mandados de busca e apreensão nas cidades de Urânia, Aparecida d’Oeste, Araçatuba e Birigui.

Uma mulher, apontada como responsável por passar informações privilegiadas ao grupo, foi presa temporariamente. Ela era uma das substitutas do gerente na agência dos Correios de Urânia. Além dela, mais oito pessoas foram presas e quatro são consideradas foragidas. Diversos celulares e quatro carros usados pelo bando foram apreendidos.

As investigações iniciaram a partir de um roubo ocorrido na agência dos Correios de Urânia, em janeiro de 2016. Na ocasião, dois homens armados renderam os funcionários e os trancaram em um banheiro, em seguida roubaram toda a quantia que estava depositada no cofre da agência postal. A partir deste roubo, de competência federal, a PF iniciou as investigações e identificou núcleos de criminosos nas cidades de Araçatuba e Birigui, que mantinham contatos com comparsas da região de Jales. No decorrer das investigações, outras ações criminosas do grupo foram identificadas nas cidades de Nipoã, Aparecida d’Oeste, Urânia, Araçatuba e Birigui.

Além de crimes contra os Correios, a PF também identificou outras vítimas, entre elas, postos de gasolina, lotéricas e supermercados que também foram alvos dos criminosos. A agência dos Correios de Urânia foi alvo do grupo em pelo menos outras três ocasiões, desde o início das investigações. Na última tentativa de ação dos criminosos na unidade, em outubro de 2017, eles foram surpreendidos por equipes da PF e da Polícia Militar. Houve resistência e troca de tiros, que terminou com a morte de um e a prisão de outros três criminosos. Outros três indivíduos foram identificados posteriormente e estão sendo presos hoje.

Os mandados judiciais foram expedidos pela Justiça Federal de Jales e Justiça Estadual de Palmeira d’Oeste. Os presos vão responder pelos crimes de furto e roubo qualificado, associação criminosa armada, tentativa de homicídio, entre outros crimes. Os detidos, juntamente com todo o material apreendido nas buscas foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em Jales para serem ouvidos pela autoridade policial. Posteriormente eles serão conduzidos à Cadeia Pública de Santa Fé do Sul, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal de Jales.

 

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS