Operação “Manda Chuva” flagra furto de energia em academias de Rio Preto

Foto Divulgação

A Polícia Civil realizou ontem uma operação em nove academias de ginástica de Rio Preto, suspeitas de fraudar o medidor de energia para reduzir o valor da conta. Até o momento foram constatados ‘gatos’ em quatro estabelecimentos.

Os indícios de fraudes foram constatados por fiscais da CPFL com base na queda repentina no consumo de energia elétrica. Com a denúncia feita pela concessionária responsável pelo fornecimento de energia, a Polícia Civil direcionou equipes para os nove estabelecimentos informados.

Segundo o delegado seccional de Rio Preto, José Mauro Venturelli, a operação ocorreu de forma simultânea nas nove academias, e contou com a participação de 40 policiais civis, nove viaturas, além de peritos técnicos e funcionários da CPFL.

Na operação denominada “Manda Chuva” foram encontradas irregularidades como relógio adulterado, relógio sem lacre e, em uma delas, a polícia flagrou o furto no momento da abordagem. Em uma das academias não havia irregularidade por causa de energia, mas a polícia apreendeu uma arma. “Das academias que foram encontradas irregularidades, foram feitos boletins de ocorrência. Um laudo pericial irá detalhar quais são as fraudes cometidas nesses estabelecimentos”, afirmou o delegado.

José Venturelli reiterou que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) continuará o caso para descobrir a participação de mais pessoas no caso. A CPFL de Rio Preto e a Polícia Civil também investigam furtos de energia em empresas e residências.

Os donos dos quatro estabelecimentos flagrados na operação serão notificados a pagar os valores retroativos referentes ao período em que ocorreu o furto de energia, além de multa. A CPFL alerta que fraudes e furtos de energia são crimes previstos no Código Penal, com pena que varia de um a quatro anos de detenção. Conteúdo especial: Vinícius MAIA

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS