Ônibus urbanos voltam a ser alvos de assaltantes em RP

Após quase um mês sem registros de ocorrências, coletivos urbanos voltaram a ser alvos de criminosos em Rio Preto. Na última segunda-feira, dois ônibus da Circular Santa Luzia foram roubados em um intervalo de 17 horas.

O primeiro caso foi registrado no Jardim Planalto, às 5h50. Segundo informações do boletim de ocorrência, o motorista, de 45 anos, foi surpreendido por um homem aparentando ter aproximadamente 20 anos de idade. Ele vestia um capuz e ameaçou a vítima com um punhal, em seguida, fugiu levando R$ 56 em dinheiro.

Com 18 anos de profissão e experiência na capital paulista, o funcionário, que atua há sete anos na cidade, afirma que retornou com medo ao trabalho. “Essa situação acontece com vários colegas. A gente volta assustado, mais atento. Quando percebo uma pessoa com atitudes suspeitas dentro do ônibus, vou diminuindo a velocidade, procurando alguma viatura da polícia. É uma situação lamentável, de insegurança”, desabafa o motorista.

Ele acrescenta que já foi vítima de roubos e assaltos em outras ocasiões. “Já fui assaltado várias vezes em São Paulo, mas essa foi a primeira vez que isso aconteceu comigo aqui em Rio Preto”, conta.

O outro roubo foi registrado às 23h43. Segundo a polícia, outro motorista, de 38 anos, fazia a linha 2142 – via Avenida Mirassolândia/ Parque Dignidade, quando, entre os bairros Solo Sagrado e Jardim Mugnani, na Região Norte do município, foi ameaçado por um homem que entrou no veículo.

De acordo com o depoimento da vítima aos policiais, o bandido, que vestia calça jeans e camiseta cinza, usou uma faca com ponta fina para anunciar o assalto. Ele fugiu levando R$ 25 em dinheiro e moedas, além do celular da empresa.

A Polícia Militar foi chamada e chegou a fazer buscas naquela região, mas ninguém foi encontrado.

Em 2019, até agora, 24 roubos a coletivos urbanos foram registrados em Rio Preto. O levantamento foi feito pelas duas empresas de transporte público da cidade.

Conforme a Circular Santa Luzia, de janeiro até abril (dados enviados até o fechamento desta edição) foram contabilizados 15 casos de roubos a motoristas. Segundo a empresa, a Avenida Domingos Falavina, que passa pelos bairros Santo Antônio e Jardim Nunes, ambos na Zona Norte do município, aparece como principal alvo dos criminosos.

Já a Expresso Itamarati apontou nove ocorrências em 2019. Somente no dia 18 de janeiro deste ano, dois ônibus – das linhas Jardim do Lago e Jardim Sônia, que passam pela rua General Glicério foram assaltados em um intervalo de cinco minutos. De acordo com a empresa, os números aumentaram. Em 2018, apenas dois roubos foram registrados, em 2017 foram 12 casos.

Perfil dos criminosos
A Polícia Militar explica que o perfil dos envolvidos nesses crimes corresponde ao de usuários de drogas que usam o dinheiro roubado para comprar entorpecentes.
“São também menores de idade e presos que se encontram na famosa ‘saidinha’ temporária dos presídios. Eles roubam para ter acesso rápido e fácil ao dinheiro”, afirma o Major PM Marcelo da Silva Lessa.

Em nota, a Polícia Militar informou que mantém contato com as empresas de transporte coletivo, buscando informações de interesse para nortear ações policiais preventivas, proporcionando segurança aos cidadãos que utilizam e que prestam tais serviços.

A Circular Santa Luzia informou que orienta os motoristas a fazerem o fechamento de caixa em todas as rodadas, além de nunca reagirem aos assaltos.

À população, a empresa orienta que solicitem a emissão do cartão do transporte, para evitar que o motorista fique com o dinheiro, garantindo a segurança de todos.

O DHoje tentou falar com a Expresso Itamarati, mas até o fechamento desta edição, não houve retorno.

Números do medo

Circular Santa Luzia
2019
Janeiro: 4
Fevereiro: 0
Março: 9
Abril: 2
Fonte: Circular Santa Luzia

Expresso Itamarati
2019
Janeiro: 0
Fevereiro: 2
Março: 10

Fonte: Expresso Itamarati

Por Karolina GRANCHI