ONG realiza mutirão de doação de óculos para crianças em Rio Preto

Ação em parceria com o HBSaúde e Funfarme irá distribuir 400 óculos para crianças de escolas públicas

Nos dias 8 e 9 de dezembro, a ONG Renovatio, em parceria com o HBSaúde e voluntários da FUNFARME e a prefeitura municipal, realizarão um mutirão para doação de 400  óculos para crianças de escolas públicas e unidades básicas de saúde da cidade de São José do Rio Preto.

A triagem aconteceu no começo do mês de novembro, onde foram identificados os alunos com algum nível de deficiência visual. O próximo passo será levar os 400 estudantes que apresentaram os sintomas para o atendimento oftalmológico e de lá, saírem enxergando com os óculos doados.

O mutirão acontece no Ambulatório de Especialidades – ARE – Rua São Paulo, 2.330 – Vila Maceno, nos dias 8 e 9 de dezembro, das 8 às 17h, em São José do Rio Preto.

A ação é uma iniciativa da Renovatio, uma ONG que trabalha na distribuição de óculos acessíveis para crianças e adultos de todo o país, que não tem condições de adquirir um óculos e sem acesso a um oftalmologista.

Segundo Ralf Toenjes, Diretor presidente e Cofundador da Renovatio, a ação é não se restringe a simplesmente fazer uma criança enxergar melhor “A questão da falta de acesso aos óculos, seja por falta de um oftalmologista ou pelo valor elevado da peça no mercado, influencia diretamente no desempenho escolar de nossas crianças. Para se ter uma noção, segundo o MEC, a deficiência visual é o principal motivo de evasão escolar no Brasil (22,9%), estamos contribuindo com um Brasil muito melhor, com certeza” aponta o Toenjes.

SOBRE A RENOVATIO

A ONG Renovatio tem o objetivo de democratizar o acesso da população à visão, através de diagnóstico e distribuição de óculos para comunidades que não tem acesso a oftalmologistas.  A instituição, fundada por estudantes do Insper, já beneficiou mais de 17 mil pessoas em 19 estados brasileiros,  através de mutirões realizados com seus consultórios móveis.

A organização atua também na inclusão de pessoas em situação de vulnerabilidade social (ex detentos, moradores de rua e refugiados),  com um projeto que  oferece aos assistidos uma remuneração para a fabricação e manutenção das peças, educação e programas culturais.

Da REDAÇÃO

SEM COMENTÁRIOS