Olímpia: 55º Fefol termina com recorde de público

Sob um clima de saudades e emoção, o 55º Festival do Folclore da Estância Turística de Olímpia terminou nesse domingo, dia 11, selando o sucesso da edição e anunciando novidades para o próximo ano.

Já com data marcada, o 56º Fefol será realizado de 1º a 9 de agosto de 2020, celebrando o Jubileu de Violeta, e homenageará o Grupo Parafolclórico Frutos do Pará, de Belém-PA, no cartaz e materiais oficiais.

Dhoje Interior

A notícia foi anunciada pelo prefeito Fernando Cunha no palco do festival, durante a cerimônia de encerramento, surpreendendo e emocionando o público e os integrantes do grupo. A escolha foi definida pela forte ligação do grupo com o município e pela grande participação no festival de Olímpia.

Iniciada no sábado, dia 3 de agosto, a edição deste ano reuniu 50 grupos folclóricos e parafolclóricos de 14 estados brasileiros, sendo 10 deles inéditos, em uma mistura de cores, costumes, danças, culinária e sotaques. Mais de 3.500 artistas participaram do festival na última semana, se apresentando na Praça de Atividades Folclóricas e Turísticas Professor José Sant’anna, nas ruas, prédios públicos, nas escolas e parques, levando a cultura de seus estados para os quatro cantos da cidade.

O sucesso de público foi outro marco do Fefol. A estimativa da Comissão Organizadora é de que 140 mil pessoas tenham passado pelo Recinto durante a festa, prestigiando as atividades diurnas e também a programação da noite, superando todos os públicos do festival. Somente nos dois sábados foram registradas aproximadamente 50 mil pessoas, contabilizadas via contagem eletrônica. Destaque ainda para a grande presença de turistas, o que representa ganho de divulgação e consolidação da festa como potencial do município.

“No nosso primeiro ano de administração, nós tivemos um renascer do festival e foram 80 mil pessoas. E, este ano, saltamos para 140 mil presentes em nosso Recinto”, frisou Cunha.

Antes dos discursos oficiais, a solenidade teve início com o espetáculo ‘Viajando pelo Brasil’, apresentado pelo Projeto Guri de Rio Preto, que participou pela primeira vez do festival. Em seguida, as autoridades foram convidadas ao palco, acompanhadas dos representantes de grupos e dos comerciantes que foram premiados pelo Concurso de Vitrines, uma iniciativa resgatada dos festivais antigos.

Os lojistas enfeitaram as fachadas, vitrines e interiores dos estabelecimentos com elementos do folclore e da cultura brasileira, incentivando a sociedade em geral a se envolver com o folclore, levando a importância do festival para além dos limites do Recinto. Foram premiadas com troféus e mimos as lojas Lola Store, Aquarela, Empório dos Óculos e Casa Fucci.

Da REDAÇÃO