Novo terminal urbano vai entrar em operação em ‘fase de teste’ a partir do próximo dia 25

Edinho disse que o espaço é bonito, mas que o custo operacional é bastante grande (Foto: Cláudio Lahos)

O novo terminal urbano chamado de Central Parque está pronto e, segundo o prefeito Edinho Araújo (MDB), começará a funcionar no dia 25 de outubro, como teste. “Faremos um experimento de pré-operação. Estamos trabalhando bastante, encontramos alguns problemas que precisam de atenção especial, o próprio Consórcio (Riopretrans) também encontrou adequações que precisam ser feitas e nós vamos trabalhar para resolver isso”, destacou Edinho, durante coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (1º).

Dos problemas citados pelo chefe do Executivo, estão as questões de logística, de comunicação com a população e principalmente no entorno do Central Parque.

“Existem algumas casas ao redor que são tombadas e nós não podemos, por exemplo, ampliar a calçada. Não dá para mexer no muro e, essas questões de acessibilidade, acabam travando o funcionamento”, disse, lembrando que detalhes como a instalação da tecnologia (cabeamento de fibra ótica e instalação de sistemas) do local também está sendo feita.

Edinho também salientou o alto custo do novo terminal. “É uma obra muito bonita, encanta aos olhos, mas nós temos um alto custo para a manutenção, adequações que deverão ser feitas ao longo do uso da rodoviária, temos que preparar e entender como faremos a transferência da parte de cima para a parte de baixo, uso de acessos. Estamos com mais reuniões marcadas para encontrar soluções para esses pontos, mas vamos entregar e tão logo a população fará uso do Central Parque em sua totalidade”, frisou.

SEM ALARDE

Sobre uma inauguração do espaço, Edinho foi direto e declarou que “se está funcionado, quero mais que a população faça uso. É como temos feito em alguns pontos da cidade, se está em pleno funcionamento, a população precisa fazer uso, ser beneficiada o quanto antes. Assim que o terminal estiver com tudo acertado, será colocado em pleno funcionamento para a cidade”.

Por Ygor Andrade

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS