Novo aparelho do HB vai possibilitar aumento de 20% nos atendimentos

Azurion fará o diagnóstico e auxiliará os médicos no tratamento

O Hospital de Base de Rio Preto inaugurou o Azurion 7 C12 no último sábado (4). O aparelho, que começou a ser utilizado na terça-feira (7), possibilitará um aumento de 20% no atendimento de pacientes da Hemodinâmica. Esta é a terceira unidade em funcionamento no país e é a única da região.

“Através de um cateter, inserido em uma artéria ou em uma veia, injetamos um contraste e fazemos uma filmagem para ver os vasos sanguíneos. Ou seja, realizamos uma angiografia, que pode ser cerebral, do coração, de membros ou órgãos”, explica o cardiologista intervencionista Marcio Santos. Segundo o médico, o Azurion vai atender de 10 a 15 pacientes por dia e realizará exames que permitirão identificar aneurisma cerebral e obstrução nos vasos sanguíneos de diversas partes do corpo. “O Azurion é superior em três aspectos: a qualidade da imagem é melhor, é mais rápido para acompanhar os movimentos e a quantidade de raios x é menor, tanto nos pacientes quanto nos médicos”, complementa o cardiologista.

Com um investimento de aproximadamente R$ 2 milhões, os pacientes do Hospital de Base poderão realizar os exames em menos de 20 minutos. “O aparelho não só dá o diagnóstico, como auxilia no tratamento, como no cateterismo”, afirma Marcio. Foi o caso de Isaura Morato Ferrante, 69 anos, que foi uma das pacientes a passar pelo Azurion. “Foi muito mais rápido do que as outras vezes que passei por esse tipo de exame. Deixo aqui todo o meu agradecimento a equipe do hospital”, comenta. Isaura é moradora de Santa Fé, um dos 106 municípios atendidos pelo HB, e foi atendida através do SUS (Sistema Único de Saúde).

A coordenadora administrativa do setor de hemodinâmica, Lourdes Benvenuti, afirma que o novo aparelho só trouxe benefícios ao Hospital. “Administrativamente, a diminuição do tempo dos exames é importante. Agora podemos fazer mais exames, de maneira mais rápida e com a mesma equipe médica. Por ser menos invasivo, ele também é benéfico para o paciente, que será exposto por menos tempo e em menor quantidade pelos raios x”, complementa. Lourdes ainda comenta que o HB pode ganhar mais um novo aparelho em breve, agilizando o atendimento dos pacientes. (Colaborou: Vinicius LIMA)

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS