Nossa Senhora Aparecida: 300 anos de bênçãos e milagres

Há 300 anos muitos fiéis têm demonstrado toda sua fé e devoção a Nossa Senhora Aparecida, a santa que também é considerada a padroeira da Brasil e que, inclusive tem angariado fiéis até mesmo de países na Europa e América do Norte. Por Rio Preto, a Igreja Basílica Menor de Nossa Senhora da Conceição Aparecida não poderia deixar a data passar em branco e segue com programação especial pela semana para homenagear a santa, que também nomeia a paróquia.

Nesta quinta-feira, dia 12 de outubro é celebrado o dia do encontro da imagem de Nossa Senhora, que foi achada no Rio Paraíba por pescadores, na cidade de Aparecida (SP), em 1717. Num primeiro momento foi encontrado o corpo da santa e logo após, a cabeça da imagem foi capturada pela rede de pesca. A pescaria, que até então não tinha rendido nada, após esse fato muitos peixes foram pescados abundantemente, o que foi relacionado como um dos primeiros milagres de Nossa Senhora.

Segundo o pároco da Igreja, Padre Cleomar Bessa da Silva, muitos fiéis já têm alcançado muitas graças por meio da fé em Nossa Senhora Aparecida. “Nós temos muitos devotos que contam histórias de milagres, como pessoas que estavam desenganadas pelos médicos e conseguem a cura, sem explicação. Além de pessoas que fizeram promessas a Nossa Senhora Aparecida e conseguiram se libertar de vícios. É uma fé, devoção popular que se estende a todos os níveis sociais”, disse.

O padre ainda comentou que em tempos de crise e situações difíceis, como a que o país vive atualmente, o número de devotos que procuram apoio espiritual e se agarram na fé, aumenta em grande proporção. “Hoje nós estamos vivendo uma situação difícil no Brasil, eu acho até que aumentou essa devoção popular, justamente pela própria situação que estamos vivendo no país. Em períodos difíceis o povo se agarra bem mais a fé, tanto que o número de fieis aumentou bem mais na igreja depois da crise econômica. Aqui na Basílica, principalmente no período da novena, triplicou o número de pessoas que estão vindo”, afirmou.

E poder frequentar a igreja é o que faz Glória Pereira, 54 anos, poder agradecer. Ela que é devota de Nossa Senhora, no momento espera alcançar a graça de uma intenção e agradece pela gravidez da filha. “Amo de paixão (Nossa Senhora), peço para Ela passar na frente sempre, em tudo. Eu trabalho e é complicado para poder sair, mas só de poder estar aqui já agradeço. É pequeno aos olhos do mundo, mas pro meu coração foi tudo essa missa”, enalteceu.

Para os fieis que desejam fazer suas preces e também comparecer as missas, a Igreja Basílica está com missas nesta terça e quarta-feira nos horários das 7h, 12h e 19h30, sendo esta última presidida por Dom Tomé. Já no dia 12, a partir da meia-noite começam as solenidades de Nossa Senhora Aparecida, com missas, procissão solene e o encerramento da Festa da Padroeira, que começa logo após o encerramento da última missa.

 

Por Priscila Carvalho

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS