Musa do vôlei, Ana Manginelli troca o tênis pelo salto e exibirá seu talento no Miss Rio Preto

Ponteira do time feminino de vôlei de Rio Preto, Ana Manginelli será um das candidatas ao Miss Rio Preto, que acontece no próximo dia 18

Nada de saque, bloqueio, passe, cortada ou suor. Se até agora a vida da ponteira do time feminino de vôlei rio-pretense, Ana Manginelli, teve tudo isso, no próximo dia 18 deste mês, a capitã da equipe da cidade deixará momentaneamente as quadras para desfilar seu talento de 1,75 cm, 63 cm de cintura, 95 cm de quadril e 84 cm de busto, nas passarelas do concurso Miss Rio Preto.

Aos 20 anos, Ana está no quinto ano de Educação Física da Unirp. A atleta, nascida em Itápolis, chegou a Rio Preto em 2013 e durante esse período defende o time de vôlei rio-pretense, já tendo conquistado vários títulos nas quadras como Jogos Regionais, Jogos Abertos da Juventude, Taça de Prata do Campeonato Paulista, além da areia, onde também saiu vencedora dos Jogos Abertos da Juventude.

Dhoje Interior
Ana Manginelli em ação com o time rio-pretense durante a final dos Jogos Abertos do Grande ABC

Agora, além das conquistas como atleta, incentivada por amigos, parceiras de equipe, o namorado e outras tantas pessoas, Ana Manginelli inicia a caminhada de outro sonho em sua carreira.

“Eu sempre tive vontade de atuar nesse lado de modelo, mas eu sempre fui atleta. Então, eu nunca partir para esse lado da moda, até pelo pai ser muito coruja e muito ciumento. Acabou que ele me apoiou mais no esporte, onde eu me adaptei. Mas sempre tive esse sonho e muita vontade. Então, juntei essa vontade que eu tinha mais esse incentivo e acabei me inscrevendo. Estou me esforçando muito para ganhar e acho que vai ser muito boa essa experiência”, disse ela.

Em sua primeira participação em concursos de beleza, Ana será a única entre as candidatas que nunca desfilou. Porém, isso não parece empecilho para a musa do vôlei. “A maioria são modelos, muito bonitas, só eu que sou atleta e praticamente nunca tive contato com isso. Acho que tenho bastante chances de ganhar, mas acho que sou uma concorrente forte assim como todas as que estão lá, porque têm meninas muito bonitas esse ano e todas têm chances. Pelo que vejo nos ensaios vai ser muito difícil para os jurados”, contou ela, que também falou sobre sua preparação.

Agora, a musa do vôlei posa para as lentes durante o ensaio para o Miss Rio Preto

“Por ser uma coisa nova pra mim, o mais complicado está sendo desfilar, porque eu estou aprendendo tudo. Postura, parada, o jeito de desfilar, andar certo e é bem complicadinho. Então, está sendo mais difícil. Pra eu ir bem preciso olhar as mulheres que já foram miss, para tirar um parâmetro e tentar ser igual a elas. Então, eu estou vendo bastante vídeo de desfile das misses que foram campeãs no Brasil. Vejo bastante vídeo da Melissa Gurgel, porque acho que ela desfila muito bem, ela é muito bonita, então, estou olhando bastante. Também estou vendo bastante da Monalisa Alcântara, que é atual Miss Brasil”, afirmou.

Por fim, já no espírito solidário de Miss, Ana revela seu maior sonho. “Meu maior sonho é que as pessoas se respeitassem mais, que houvesse um respeito mútuo entre todo mundo. Gostaria de um mundo melhor em todos os aspectos, mais gentileza, mais respeito, mais amizade, mais lealdade, um mundo mais igual”, finaliza.

Os ingressos para acompanhar Ana Manginelli e as outras candidatas ao Miss Rio Preto, que acontece no dia 18 deste mês, a partir das 20h30, no Teatro Paulo Moura,  podem ser adquiridos na paróquia Menino Jesus de Praga (durante a semana em horário comercial e aos finais das missas), no Lar São Vicente de Paulo (ao lado do Cristo, no bairro Maceno) e no stand de venda localizado no Plaza Avenida (aos finais de semana das 14h às 20h). Os bilhetes custam R$30,00 (em dinheiro – não serão aceitos cheques e nem cartões de débito ou crédito) e a renda revertida para o Lar dos Idosos São Vicente de Paulo. As candidatas subirão ao palco, e passarão por duas etapas de eliminações até sobrarem as cinco finalistas. A vencedora concorrerá ao Miss São Paulo.

Por Marcelo Schaffauser