Mulheres do Brasil chega a Rio Preto

mulheres do brasil - Luiza Helena Trajano ministra palestra sobre empreendedorismo

A presidente do Grupo e CEO da rede de varejo Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, esteve na cidade e afirma que somente a união de diferentes frentes da sociedade civíl do país pode promover mudanças no Brasil. Atualmente, mais de 12 mil mulheres integram os núcleos.

“Você não muda o país se a sociedade civil não se organizar e exigir melhorias. É isso que nós, do Mulheres do Brasil, acreditamos há quatro anos”, afirma a presidente do grupo e CEO da rede de varejo Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano. A empresária esteve em Rio Preto para a inauguração oficial do núcleo Mulheres do Brasil na cidade.

O Grupo visa organizar diferentes setores da sociedade para atuar em frentes como educação, saúde, empreendedorismo feminino, combate à violência contra a mulher e igualdade racial. Em Rio Preto, as causas com maior destaque são a do empreendedorismo, educação e violência doméstica.

Para comandar as mulheres envolvidas, foram escolhidas: a empreendedora social, responsável pelo projeto Valquíria, Amanda Oliveira e a empresária Daniela Luiz. O evento teve recorde de pessoas de todas as unidades do Grupo, foram 946 cadastros. “Tivemos que encerrar o credenciamento antes do previsto, por conta da capacidade do Teatro Paulo Moura”, afirma Amanda Monteiro.

De acordo com a empreendedora, o maior interesse é trabalhar em cooperação. “Vamos atuar junto com o setor público e privado. Todas as mulheres estão convidadas. Nós somos CPF e não CNPJ”, brinca. Segundo a presidente, este é o principal ponto a se destacar. “Agregamos todos os perfis. Temos muitas lideranças em periferias de todas as cidades. Cada uma age dentro do seu setor e da sua esfera de convivência”, explica.
Trajano pontuou ainda que o projeto seja suprapartidário e sem fins de promover futuras candidaturas. “Temos uma imagem que se é político só quem tem cargo político. E não é assim. Político é a sociedade civil que quer construir um país melhor e isso só com a sociedade civil. Vamos nos aliar as ONGs e iniciativas já existentes”, aponta.

Mulheres do Brasil foi criado em outubro de 2013 por 40 mulheres executivas de diferentes setores. Atualmente, o grupo contém cerca de 12 mil participantes em 26 cidades, sendo 21 no Brasil e cinco na Europa.

 

Por Marina LACERDA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS