Mulher acusada de matar companheiro se apresenta à polícia

Foto Guilherme Ramos

A dona de casa R.R.S., 45, se apresentou na Central de Flagrantes de Rio Preto, na madrugada desta terça-feira. Ela estava sendo procurada pelo homicídio do companheiro Ronaldo Gomes, ocorrido na noite do último domingo, na residência do casal, no bairro João Paulo II.

De acordo com ela, o relacionamento teve início há cinco anos e desde 2015 ela sofria agressões físicas, morais e psicológicas, tendo em uma dessas ocasiões ido parar na UPA Jaguaré, onde levou oito pontos na cabeça por conta de pauladas desferidas pelo convivente.

Acompanhada de uma tia, R. alegou ao delegado plantonista Marcelo Guarnieri Parra que a violência a que era submetida foi presenciada em várias situações por vizinhos, parentes e amigos e que na noite do crime foi Ronaldo quem a atacou com uma faca, tendo segurado a mão dele para se defender, ocasião em que a arma branca se posicionou contra o peito dele, atingindo-o.

Apesar das agressões acontecerem com frequência, R. disse que nunca registrou queixa em delegacia contra o companheiro. Após o assassinato, a dona-de-casa revelou que foi para a casa de sua mãe e depois para a residência de uma conhecida.

Por entender que não há motivos para decretação da prisão preventiva ou temporária de R., que se apresentou espontaneamente, o delegado Parra encaminhou o depoimento da indiciada para o 3º DP, encarregado do caso.

Por DJ

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS