MP denuncia pai que matou os filhos por homicídio triplamente qualificado

O Ministério Público denunciou nesta quinta-feira (3) o pai que matou os filhos de 3 e 4 anos e depois tentou se suicidar há pouco mais de um mês, no dia 25 de setembro. O crime foi classificado como homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e por não oferecer defesa para as vítimas.

O zootecnista Hugo Imaizumi já tinha sido indiciado pela polícia e segundo o inquérito ele confessou que matou os dois filhos, dopando-os antes do crime. Em depoimento, o homem de 41 anos relatou que cometeu o crime pois se desesperou com a possibilidade do fim do casamento com a mãe das crianças.

O homem estava preso em uma cadeira em Catanduva, porém será transferido para a penitenciária de Tremembé (SP).

Relembre o crime

Segundo as informações do boletim de ocorrência, a mãe das crianças de 3 e 4 anos foi até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Tangará por volta das 2 horas da manhã do dia 25 de setembro, avisando um dos guardas municipais que estava no local que seu marido havia matado os dois filhos do casal a facadas.

Os GCM foram a casa do casal e encontraram o zootecnista e as duas crianças deitadas na cama. Os guardas tentaram reanimar as crianças no local, porém não conseguiram. Segundo a polícia, as crianças foram mortas pelo pai com facadas na jugular.

O homem tentou cometer suicídio, sendo encontrado com diversas perfurações no peito e com a faca ainda no pescoço. Imaizumi foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Base de Rio Preto, local em que ficou internado por oito dias. Quando recebeu alta, ele foi levado à cadeia de Catanduva.

Da Redação

 

 

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS