MP denuncia irregularidades em contrato da Prefeitura com Centro de Tradições

Se a festa na avenida de Potirendaba vai ocorrer normalmente neste ano, do outro lado o Ministério Público fez uma denúncia sobre o contrato que a prefeitura da cidade fez com o Centro de Tradições, organizador do carnaval em 2018.

De acordo com o MP várias irregularidades como a falta de sede própria do clube e membros da prefeitura que participaram da fundação do mesmo são apontadas no contrato com o Centro de Tradições, que foi fundado em agosto do ano passado e organizou a última festa de rodeio da cidade.

Segundo o Ministério Público, a investigação será sobre a devida finalidade do clube e sobre possíveis fraudes na fundação da associação, que tem como sede a casa do presidente, que é um pintor.

A denúncia mostra que a coordenadora de Cultura e outro funcionário da prefeitura de Potirendaba participaram da fundação e a coordenadora teria dado o parecer técnico que garante o contrato entre prefeitura e clube.

O Ministério Público também afirma que para o carnaval deste ano, o Centro de Tradições vai investir R$ 409 mil com toda a estrutura e que a venda dos camarotes seria usada para financiar esse dinheiro.

Já o investimento da prefeitura de Potirendaba para os shows das bandas Cheiro de Amor, Batom na Cueca, Grupo Molejo e a dupla Pedro Paulo e Alex será de R$ 375 mil.

 

Por Marcelo SCHAFFAUSER

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS