Motofretistas terão linha de crédito e curso de qualificação

Motofretistas serão beneficiados com programa do Detran_Divulgação

O Governo do Estado de São Paulo lançou nesta segunda-feira (21) projeto “Motofretista Seguro” que tem como foco a legalização e formação destes profissionais.

A iniciativa é do Detran-SP dará a oportunidade da regulamentação da documentação necessária para exercer a profissão de forma segura –e por meio de uma linha de crédito que será liberada pelo Banco do Povo Paulista, pode adquirir EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), reparos e conservação das motocicletas e até mesmo uma possível troca de veiculo.

Dhoje Interior

Segundo Ernesto Mascellani Neto, presidente do Detran, o programa de capacitação será financiados com recursos das multas aplicadas no Estado. “Nosso objetivo é, acima de tudo, oferecer condições melhores e mais seguras de trabalho para essa categoria. A cultura da educação de trânsito vai nortear nossas políticas com valorização, reconhecimento e investimento em fiscalização”, salientou Neto.

Acidentes – Segundo pesquisa da Rede Lucy Montoro, 57% das vítimas de trânsito com sequelas são motociclistas – o total de acidentes com motos é quatro vezes superior ao de carros.

Na primeira fase do programa, o investimento do Detran.SP será de R$ 5 milhões. A iniciativa compõe o conjunto de ações do Governo do Estado para marcar a Semana Nacional de Trânsito, de 18 a 25 de setembro. Neste ano, a campanha tem como mote “Sem Respeito Não Dirija”.

Documentação – O Detran visa adequar os motofrentistas para exercício da atividade com regularização de documentos, cursos de formação e atualização, oportunidades de práticas de aperfeiçoamento e auxílio na obtenção de linhas especiais de crédito para troca de veículo ou compra de novos equipamentos de segurança. A regularização dos documentos dos motofrentistas e dos veículos, além de uma formação adequada para os profissionais, deve resultar em mais segurança no trânsito.

Inscrições – Os motofretistas que precisam regularizar a situação da CNH devem se inscrever no site www.motofretistaseguro.sp.gov.br  e ingressar no curso de formação desenvolvido pelo Detran.SP. Também é preciso cumprir alguns requisitos, como idade mínima de 21 anos, ter CNH e exercer atividade remunerada.

Crédito – A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, a 1ª Linha para empreendedores informais – vai disponibilizar até R$ 3 mil, com juros de 1% ao mês no primeiro crédito, com prazo de 12 meses para pagar e carência de 60 dias (para capital de giro: para pequenas manutenções na moto ou melhor o negócio) – “Para o Investimento Fixo para comprar um equipamento a mais o prazo para pagamento é de 24 meses e com uma carência de 90 dias, salientou Patrícia.

Já a 2º Linha é para o empreendedor que já é formalizado (MEI – Micro-empreendedor Individual) que dispõe crédito de até R$ 8,1 mil, com juros que variam de 0,35 a 0,70% ao mês, carência de 90 dias e pagamento em até 24 meses.

Por Sérgio SAMPAIO – Da Redação Jornal DHoje Interior