Mortos em confronto policial eram membros do PCC

Pistolas, revólveres e fuzil foram apreendidos (Foto: Divulgação / Polícia Militar)

Os seis homens mortos em um confronto com policiais do Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) na noite deste sábado, dia 12, no bairro Estância Alvorada, em Rio Preto, eram membros do PCC (Primeiro Comando da Capital).

De acordo com o comandante da companhia do Baep, capitão PM José Thomaz Costa Júnior, no local onde estava o grupo foram localizadas anotações da facção criminosa, além de roupas e uniformes de agências bancárias. “A suspeita é de que os assaltantes estavam prestes a sair para cometer um roubo em algum banco da cidade”, conta.

Foram apreendidas as armas que estavam em posse dos criminosos, entre elas, um fuzil modelo M4, calibre 5, 56, três revólveres, sendo dois com numeração raspada e um furtado, além de uma pistola ponto 40, que pertencia a um policial militar e havia sido furtada, e uma pistola 380. Os policiais também apreenderam uma motocicleta que estava no imóvel.

As equipes do Baep chegaram até o imóvel após uma denúncia anônima de que um grupo estaria reunido e planejando um roubo a caixas eletrônicos utilizando armamento pesado.

Os policiais entraram juntos na casa onde estavam os suspeitos, já que o portão do imóvel estava aberto. Em um corredor, um dos criminosos já começou a disparar contra os PMs, que revidaram.

Após essa primeira troca de tiros, as equipes se separaram. Um outro suspeito aitrou contra o peito de um cabo da PM Leandro Mariano, de 36 anos, mas o projétil parou no colete à prova de balas.

Todos os assaltantes foram baleados durante o confronto com a polícia. Uma equipe de Resgate do GRAU (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências) constatou os óbitos de todos no local.

O policial baleado foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Base, onde passou por atendimento e foi liberado. Ele teve apenas um ferimento leve acima do peito devido o impacto do disparo que atingiu o colete balístico.

Os corpos dos suspeitos foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal) de Rio Preto. Segundo a polícia, todos são maiores de idade e estão sendo reconhecidos por familiares no local.

Todo o material apreendendo foi levado para a Central de Flagrantes, onde foi registrada a ocorrência. O caso será investigado.

Esse foi o segundo confronto entre policiais do Baep e criminosos em Rio Preto em menos de uma semana. Na última segunda-feira, dia 7, quatro homens suspeitos de assaltar uma chácara no bairro Estância Veneza, morreram após trocarem tiros com a PM.

Um inquérito desse caso foi instaurado durante a semana e as investigações apontaram que um deles teria participado de um assalto com uso da violência em uma igreja. Um outro suspeito também teria envolvimento em um latrocínio que está sendo investigado.

Vinicius LOPES

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS