Monte Aprazível realiza primeira conferência de Vigilância em Saúde

Conferência foi realizada no Centro Cultural e contou com a presença de representantes da saúde e comunidade de Monte Aprazível

Foi realizada na tarde desta quarta-feira, dia 12, a 11ª Conferência Municipal de Saúde em Vigilância em Saúde de Monte Aprazível. O evento, realizado no Centro Cultural Ana Maria Ceneviva Berardo, teve como tema principal “Vigilância em saúde, direito, conquistas e defesa do SUS público de qualidade” e contou com a presença de profissionais da saúde, representantes do município, autoridades locais e membros da comunidade.

Durante a conferência foram elaboradas e apresentadas propostas de melhorias na saúde pública, principalmente para o setor de vigilância dos setores. Divididas entre os temas de atuação, a vigilância pública é dividida em: vigilância ambiental de saúde, vigilância sanitária, vigilância epidemiológica, vigilância saúde do trabalhador e vigilância laboratorial, os setores são responsáveis pelo monitoramente e acompanhamento da rede pública de saúde e a sua interferência no atendimento ao público.

Dhoje Interior

Ana Paula Martins, enfermeira chefe da unidade João Duarte Monteiro na Vila Aparecida, ressaltou a importância da conferência no município e a participação da comunidade no evento. “As propostas aprovadas aqui no município serão levadas para outro encontro estadual e se aprovadas no âmbito nacional, ou seja, a ideia de alguém daqui de Monte, poderá se tornar lei e aplicada em todo país.”

Ainda de acordo com a palestrante do evento, as conferências municipais e a nacional, que será realizada novembro em Brasília, podem ser consideradas históricas, pois serão as primeiras voltadas ao tema. “Podemos falar que estamos participando da historia. Nunca tivemos algo relacionado para este tema, mesmo que tardio, podemos considerar isso um avanço bom para a saúde pública no Brasil.”

Segundo o assessor de saúde de Monte Aprazível, Nereu Paschoalli Júnior, importante a participação da população em temas relacionados ao desenvolvimento de políticas voltadas a saúde. “Todos nós somos usuários do Sistema Único de Saúde, por isso temos que avaliar e dar nossa contribuição para que novas medidas sejam adotadas, principalmente no desenvolvimento da saúde para nossa população.”

Da REDAÇÃO