Modelo brasileira ganha abraço de Neymar em foto e fãs shippam: ‘Combinam’

Neymar está passando a temporada de fim de ano no Brasil. Além de vir ao país celebrar o Natal luxuoso em família, o jogador do Paris Saint-Germain também está aproveitando o recesso dos gramados para se divertir na companhia dos amigos em resenhas e festas. Nesta quarta-feira (26), o atacante apareceu em uma foto postada no perfil do Instagram da modelo Mari Tavares. Na publicação, o craque aparece exibindo seu novo visual – com longos dreads loiros – e abraçado a jovem, que limitou-se a colocar um emoji de gatinho na legenda.

Fãs shippam e elogiam beleza de modelo: ‘Linda’

Nos comentários, os internautas elogiaram a modelo e até chegaram a fazer comparações com a beleza de Bruna Marquezine , sua ex-namorada. “Natural e sem cirurgias. É difícil encontrar nos dias de hoje esse padrão de beleza”, comentou uma. “Golaço”, disse outro. “Agora o Hexa vem”, brincou mais um. “Felicidades ao casal. Vocês combinam”, escreveu um homem. “Linda”, “Essa aí humilha”, “Mais bonita”, foram algumas das outras declarações dos seguidores da dupla. Atualmente, Mari é influencer, possui mais de 160 mil seguidores na conta e faz publicidade de roupas de banho. Além disso, ela mora em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, mesma cidade natal de Gabriel Medina, um dos melhores amigos que Neymar prestigiou em recente festa do pijama.

Apontada como affair de Neymar, modelo revela depressão por fama

Dona de um canal no Youtube, Mari revelou já ter sofrido depressão por ficar conhecida. “Muita gente ria de mim, me criticava, dizia que eu só queria saber de tirar foto, que eu ficava maquiada dentro de casa. Mas este era meu maior sonho, é meu trabalho. Só que tive uma depressão muito grande. Eu ficava no quarto chorando, não tinha vontade de fazer nada, postar, não tinha vontade de viver. Eu estava lá divulgando as marcas, posando toda bonita, mas por dentro eu estava deprimida. Mesmo as pessoas falando que não ia dar em nada, que não era um trabalho, passei por cima. Até hoje dizem isso”, relatou.

Por Rahabe Barros

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS