Mirassol inicia atividades sem treinos no campo

Depois de diversos testes e exames realizados em atletas e comissão técnica, o Mirassol voltou aos treinos nesta quarta-feira (1). Sem ainda poder fazer atividades dentro do gramado, os jogadores do Leão fizeram trabalhos físicos em pequenos grupos.

“Os atletas voltaram em boas condições, a maior parte deles em condições até surpreendentes, do ponto de vista favorável. É difícil precisar um tempo para voltar ao mesmo ritmo de antes da paralisação, pois é uma situação atípica em que os jogadores ficaram quase 100 dias sem treinar. Acredito que dentro de duas semanas eles tenham condição de fazer algo mais intenso, mas a ausência de ritmo e o fato de não poder fazer amistosos vai prejudicar a qualidade do espetáculo, principalmente nas duas primeiras rodadas”, comentou o técnico Ricardo Catalá.

Dhoje Interior

O treinador também falou sobre as mudanças na equipe com a saída de vários jogadores durante a paralisação e o fato de vários jogadores da categoria de base terem subido para o profissional. “É difícil projetar algo sem ainda ver os atletas em campo, mas acho que nos afastar de tudo o que foi feito no clube no último ano não é inteligente. A medida que os treinos forem avançando, faremos ajustes se forem necessários, porque o objetivo não ficar preso a uma única ideia de jogo, principalmente nesta reta final em que precisamos confirmar a classificação para poder ter o privilégio de jogar contra o São Paulo”, afirmou.

O Leão precisa de mais uma vitória para garantir a vaga nas quartas de final do Paulistão e enfrentar o Tricolor do Morumbi. O próximo jogo é contra o Água Santa, fora de casa, sem data ainda para ser realizado.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior