Meio Ambiente recupera Jardim Japonês

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo de São José do Rio Preto, por meio da Administração do Parque da Represa promoveu a revitalização do Jardim Japonês, localizado no Lago II da Represa Municipal.

Além de uma repaginação do jardim, com plantio de novo gramado, criação de canteiros para forrageiras, plantas rasteiras com flores e até novas árvores.

Dhoje Interior

Foram feitas as pinturas da ponte, dos arcos com luminárias típicas japonesas e dos toris, que de acordo com a cultura nipônica são, tradicionalmente, vermelhos.

O destaque é para os toris, os portais, símbolo japonês que, mais do um monumento arquitetônico, representa a abertura para um estado divino.

Simboliza a passagem do mundano para o sagrado. Por isso, é um portal que fica sempre à entrada dos templos sagrados do Xintoísmo, a religião tradicional japonesa. Em japonês significa “morada dos pássaros”, afinal é nesse portal japonês que as aves se acomodam servindo de poleiros.

Além da pintura de arcos e dos portais, espaço recebeu nova grama, canteiros, árvores e flores

Com a aproximação da primavera, algumas plantas já estão florindo. Primaveras nas cercas, flores amarelas recém-plantadas nos canteiros também já deram as caras. Árvores da espécie “Neve da Montanha” também foram plantadas e já exibem suas flores brancas miúdas. No local, foram plantadas ainda espécies como a mini ixoria chinesa, buchinho, cambará amarelo e kaizucas.

Com a pintura da pista de caminhada também realizada recentemente, a composição da paisagem em verde e vermelho, fazem do local um dos espaços mais admirados do Parque da Represa. Os reparos foram feitos pela equipe de servidores da própria Secretaria e com recursos da pasta. As plantas da composição são do Viveiro Municipal.

Da REDAÇÃO