Médico de Rio Preto participa de mutirão de reconstrução mamária na Paraíba

Muito mais que um procedimento estético, a reconstrução mamária pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é, desde 2013, um direito garantido às mulheres que realizaram a retirada de um câncer de mama. O cirurgião plástico Antonio Roberto Bozola, regente do Serviço de Cirurgia Plástica da Famerp/Hospital de Base, interrompeu as cirurgias no HB e consultas em sua clínica para dedicar-se a importante ação social, na Paraíba. Bozola juntou-se a 35 profissionais de vários Estados para realizarem cirurgias de reconstrução das mamas em 16 mulheres de baixíssima renda, no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa.

A ação solidária, chamada Dia da Boa Vontade, é uma parceria da Rede Feminina de Combate ao Câncer da Paraíba e do Hospital Napoleão Laureano. As beneficiadas são mulheres mastectomizadas, que dificilmente teriam acesso às cirurgias que lhes devolvem às mamas e a autoestima.

Todos os médicos envolvidos na ação trabalham gratuitamente e pagam, inclusive, suas despesas de viagem.

Bozola e os colegas aproveitam também para participar do RECMAMA-NE, Simpósio de Reconstrução Mamária e trocar experiências e conhecimento com profissionais e estudantes de medicina na especialidade Cirurgia Plástica do Nordeste.

Da Redação
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS