Médica tem cheque adulterado por prestador de serviço

Depois de contratar os serviços de marcenaria de A.C.C., 35, em 12 de março deste ano, a médica N.N.H., 32, assinou um contrato em que ficou estipulada uma entrada de R$ 3 mil e mais nove parcelas de R$ 2 mil, em cheques pré-datados, totalizando R$ 21 mil, ela procurou a Polícia Civil de Rio Preto, na manhã desta quarta-feira, para registrar boletim de ocorrência de falsificação de documento público contra o prestador de serviço.

De acordo com a vítima, o primeiro cheque foi apresentado no dia combinado em abril, mas um segundo cheque que deveria ser apresentado em julho teve a data alterada, sendo descontado com três meses de antecedência.

N. alega que procurou o suspeito, o qual negou ter feito a adulteração, mas não apresentou a folha preenchida.

Até o fechamento desta matéria, os serviços no apartamento da médica, no Jardim Urano, não haviam sido executados. A vítima sustou os outros cheques. O caso está sob investigação policial.

Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS