Marinha auxilia nas buscas por pescadores desaparecidos

desaparecidos - Os pescadores Valdemir Oracio Cruz e Carlos Henrique Ferreira da Costa

As buscas pelos pescadores desaparecidos no Rio Tietê, em Sales, recebeu reforço de uma equipe de inspeção naval da Marinha. Valdemir Oracio Cruz, de 29 anos, e Carlos Henrique Ferreira da Costa, de 36, trabalhavam juntos na noite de domingo (12), da Prainha do Torres, e foram vistos pela última vez próximo da boia 23.

Equipes do Corpo de Bombeiros ampliaram as buscas e um abrigo foi encontrado próximo ao rio, em Adolfo, no entanto, não havia ninguém no local. Os objetos encontrados devem ser apresentados para a família tentar identificar.

“Tudo leva a crer que foi afogamento. Neste abrigo encontrado há sinais de que alguém esteve recentemente no local, mas não tem como saber se foram eles”, explicou o delegado Saint-Clair Silva Duarte.

Os familiares dos pescadores fizeram um boletim de ocorrência comunicando o desaparecimento, na quarta-feira (15). “Acreditamos que os corpos estão demorando mais que o normal para boiar, pois a água está gelada. A embarcação tinha três metros e um motor pesado que pode tê-la arrastado para o fundo do leito. Agora precisamos esperar o vento diminuir para a água acalmar um pouco”, comentou o delegado.

“A Marinha está fazendo buscas com uso de sonares até a barragem do rio, mas não encontrou sinal deles e nem da embarcação”, completou Duarte.

Os familiares também estão auxiliando nas buscas por matas na região, principalmente no município de Sabino, margem oposta do Rio Tietê. “Estamos tentando confirmar se uma camiseta encontrada por pescadores é realmente de um sobrinho das vítimas. A roupa estaria dentro da embarcação”, explicou.

A Marinha apurou que no local onde os homens foram vistos pela última vez, a profundidade é de cerca de 40 metros. Além da camiseta que poderia ser do sobrinho das vítimas, nenhum outro pertence foi localizado até o momento.

 

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS