Marcondes mantém discurso e nega interesse em ser vice de Edinho

Nas últimas semanas o nome do vereador Fábio Marcondes tem sido um dos mais citados em matérias de jornais, rodas de conversas sobre política ou mesmo nos bastidores da política municipal. O motivo, sua saída do PL e sua filiação, (em março), ao DEM.

Entre as notícias que circularam por aí, algumas diziam, por exemplo, que Marcondes estaria de saída do Partido Liberal por um projeto maior. O de busca pela cadeira de vice-prefeito. No entanto, em conversa com o DHoje, o parlamentar que disse em muitas entrevistas e até mesmo durante as sessões da Câmara que não vai se candidatar ao cargo de vereador em 2019, desmentiu que esteja interessado no cargo de vice-prefeito do atual chefe do Executivo, Edinho Araújo (MDB).

“Jamais me colocaria como candidato a vice. Isso não condiz com minha história. Edinho é um grande parceiro que poderá estar junto em nosso projeto”, declarou o vereador.
Marcondes ainda frisou que “tem certeza que PL e DEM estão juntos nas próximas eleições em Rio Preto se meu nome estiver à frente”.

Outras vezes, as notícias apontavam que Fabio Marcondes tem interesses maiores, o de se candidatar a prefeito, mas o vereador também descartou a possibilidade, dizendo que “sequer pensa nisso” (candidatura a prefeito).

Perguntado sobre o porquê de se filiar ao Democratas, o vereador foi direto e disse que tudo é uma questão de reconhecimento. “É um gesto de reconhecimento à amizade e companheirismo que nutro por Rodrigo Garcia, que vive um grande momento na política e é um dos nomes que certamente ajudarão a reconstruir a história de Rio Preto e de todo povo paulista”, salientou.

Rodrigo Garcia continuou sendo pauta da conversa quando o DHoje perguntou a Marcondes se ele (Garcia) participaria ativamente de uma possível candidatura ao cargo de chefe do Executivo, mas o vereador não entrou em detalhes dizendo que “certamente estarei ao lado do Rodrigo nas eleições 2020 no projeto que julgar melhor para Rio Preto”.

Ainda sobre sua saída do PL, Fábio Marcondes falou sobre o que deixa no partido, além de uma possível disputa pela prefeitura. “Caso isso aconteça tenho certeza que deixo, no PL, um legado de lealdade e amizade na pessoa do Valdemar Costa Neto que não se apagará. Deixamos também um grande representante para nossa cidade que é o amigo deputado federal Luiz Carlos Motta (PDT)”, finalizou Marcondes.

Por Ygor ANDRADE

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS