Manutenção preventiva e medidas de segurança evitam acidentes

A viagem de férias ou dos sonhos pode se transformar num pesadelo se ela não for bem planejada. Flávio Catarucci, inspetor da Polícia Rodoviária Federal de Rio Preto, orienta os motoristas que pretendem viajar neste fim de ano para que façam manutenção preventiva do veículo, se informem sobre as rodovias e respeitem a lei de trânsito.

“Pneus desgastados fazem com que o carro, utilitário ou motocicleta perca a aderência com o asfalto principalmente em períodos de chuva. É importante fazer a revisão dos freios e da suspensão”, informa.

De acordo com o inspetor, antes de iniciar a viagem o condutor deve pesquisar sobre as condições das estradas pelas quais pretende passar, para evitar perda de tempo com alguma interdição. Nas rodovias federais o telefone de emergência da PRF é o 191.

“Respeite os limites de velocidade. No caso de chuva a velocidade deve ser reduzida para condições seguras. Mantenha a distância de segurança entre o seu veículo e o que segue à frente, para evitar colisões traseiras, se houver redução de velocidade na fluidez do trânsito”, aconselha o policial.

Catarucci alerta ainda que o uso do celular ao volante tem sido o maior causador de acidentes, além de ser infração gravíssima. “Jamais dirija falando, segurando ou manuseando o telefone celular. Evite dirigir sob efeito do álcool. A bebida alcóolica afeta a coordenação motora, prejudicando a percepção de tempo e distância e afetando os reflexos”, afirma.

Além de ser foi um grande causador de acidentes, o motorista que dirige embriagado está sujeito à multa de R$ 2.934,70 e suspensão da CNH por um ano. “Somente ultrapasse quando a sinalização da via permitir e com absoluta certeza de que há condições seguras para esta manobra”, adverte o inspetor.

REVISÃO PREVENTIVA

Há nove anos, Marco Antônio do Amaral trabalha na Canhoto Pneus com revisão de automóveis. “O proprietário deve verificar os pneus, freios e suspensão, pois são os órgãos vitais do carro. Fazer a troca de óleo e checar a agua antes de sair para qualquer viagem para evitar o risco de ficar ‘na mão’ no meio do caminho ou até mesmo parado na estrada, o que é algo perigoso”, explica.

Segundo Amaral, apesar de haver bastante movimento nas oficinas mecânicas nesse período o indicado é que a revisão seja feita a cada 8 mil quilômetros rodados ou de seis em seis meses.

“A revisão é importante para que a segurança do motorista e passageiros esteja sempre garantida. Além de evitar gastos maiores e futuros com o automóvel. O veículo que não é bem cuidado pode apresentar problemas mais graves no futuro”, destaca.

Conforme ele, não são somente as viagens que levam os motoristas a realizarem o check up automotivo. “Muitos clientes aproveitam o 13° salário para fazer o pagamento de todo o serviço, mas o correto é que seja feito com antecedência, pois as oficinas podem ficar sem espaço e horários por causa do aumento da demanda”, justifica.

Por Daniele Jammal

(Colaborou Thaís Lobato)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS