Manifestantes protestam contra o aumento do preço da gasolina

Um grupo de aproximadamente 50 pessoas se reuniu na manhã desta quinta-feira (24), para protestar contra os recentes aumentos no preço dos combustíveis. A manifestação foi realizada na frente da unidade de distribuição de combustíveis da empresa Ipiranga.

O motorista e presidente da Associação dos Motoristas de São José do Rio Preto, Rogério Marcos Moraes, comentou sobre os protestos: “Estamos contra esses aumentos abusivos do preço do óleo diesel e da gasolina. A gente não aguenta mais. Nosso objetivo é que baixem o preço dos combustíveis”, afirma o motorista, que ainda enfatiza que não é uma paralização e sim um movimento de livre adesão.

O motorista Vladimir Vincoleto chegou para a manifestação às 5h da manhã. ”Tem que parar esse abuso no preço dos combustíveis. Todo mundo está saindo prejudicado com isso. Enquanto não tivermos uma posição do governo nós vamos ficar parados aqui”, declarou.

Não foram apenas os motoristas de caminhões que aderiram aos protestos. Cláudio Evanio da Silva Macedo, que trabalha como motorista do aplicativo Uber estava presente no local. “Sou a favor a manifestação e paro de trabalhar para dar força pra eles”, afirmou.

Outro protesto ocorreu próximo ao Ceasa, na Avenida João Batista Vetorasso, onde dois caminhões bloquearam uma das vias para impedir a entrada e saída de veículos do local.

Com medo de faltar combustíveis, a população já enfrenta filas nos postos. Segundo o frentista do posto Ipiranga, Emerson Bernardes de Oliveira, o movimento nesta amanhã quadruplicou. “A demanda aumentou, mas acredito que não vai chegar a faltar combustível”, complementou. A médica Amanda Laguna, foi uma das que correram para o posto. “Resolvi completar o tanque por causa da greve. Tive medo que a gasolina acabasse”, afirmou.

Colaborou: Vinicius LIMA

Bia Menegildo

 

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS