Mamografia e autoexame são aliados na prevenção do câncer de mama

Rosângela realizou o último exame de mamografia em julho deste ano. (Foto Divulgação)

Mais de 11 mil exames de mamografia foram realizados na rede pública de Rio Preto do início do ano até o mês de agosto

O câncer de mama é o câncer mais comum entre mulheres depois do de pele não melanoma. Diante disso, os médicos alertam sobre a importância da realização do exame de mama. A mamografia é recomenda a mulheres a partir dos 40 anos e ela deve ser feita anualmente. Segundo dados da Secretaria de Saúde, até o mês de agosto, a rede pública de saúde realizou 11.089 exame de mama em Rio Preto.

Em 2016, a rede pública realizou 16.040 exames de mamografia em Rio Preto. No ano passado, teve um aumento em relação ao ano anterior, a Secretaria da Saúde contabilizou que, em 2017, foram feitos 16.718 exames de mama na rede pública da cidade.
Segundo a Secretaria da Saúde, o tempo de espera para a realização da mamografia na rede pública de Rio Preto é de 20 dias, sem a existência de uma demanda reprimida, ou seja, fila grande e demora em fazer o exame.

Thaissa Daud Faria, mastologista do Centro de Atendimento Especializado da Saúde na Mulher de Rio Preto, comenta que, a partir dos 40 anos, a mulher precisa realizar a mamografia anualmente. Segundo a doutora, essa ação é importante para certificar a saúde das mamas e ainda fazer o diagnóstico precoce em caso de câncer.

“A partir dos 40 anos as mulheres já devem iniciar o rastreamento anual. Então, a campanha do Outubro Rosa vai servir para isso: lembra a paciente que tem que fazer o exame. A partir da detecção precoce, a gente tem maiores chance de cura, por isso quanto antes a gente detectar um tumor na mama, mais chance de sucesso na cura a gente vai ter”, comenta a médica.

Entre mulheres de 50 a 69 anos, o Ministério da Saúde recomenda que o exame de mamografia seja realizado pelo menos uma vez a cada 2 anos, pois isso ajuda a identificar o câncer antes do aparecimento dos sintomas. Estima-se que 25% de novos casos de câncer são descobertos em mulheres com menos de 45 anos.

Além da mamografia, os especialistas de saúde orientam que é importante a realização periódica do autoexame. O exame regular é importante, pois, por meio dele as mulheres, podem confirmar a saúde das mamas. É recomendado que as mulheres iniciem o autoexame a partir dos 20 anos e, caso seja detectado algo diferente na mama, procurarem um médico imediatamente.

“A partir do momento em que a mulher, percebe que há alteração fazendo o autoexame. A agente recomenda que seja feita a mamografia. Se ela notou qualquer nódulo qualquer diferença na mama, que ela procure o atendimento para que seja feito os exames para se chegar ao diagnóstico o quanto antes”, ressalta Thaissa.

Rosângela Rodrigues de Souza dos Santos tem 44 anos e começou a fazer o exame de mamografia antes dos quarenta anos, pois tem histórico de câncer de mama na família. Depois que a irmã teve a doença, Rosângela não deixou mais de realizar periodicamente o exame de mama. A costureira comenta que tem medo de fazer o autoexame, principalmente depois do que viveu com a irmã, que passou pelo tratamento e está curada. Apesar disso, ela fala um pouco da importância de realizar tanto a mamografia quanto o autoexame.

“Eu tenho um pouco de medo de fazer o autoexame, mas reconheço a sua importância. Apesar disso, eu não deixo de fazer a mamografia, inclusive já fiz este ano. Os exames precisam ser feitos, pois é a única forma que a gente tem de descobrir se está tudo bem”, comenta.Conteúdo especial: Leandro BRITO

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS