Mais da metade da população brasileira desperdiça comida em perfeito estado

1,3 bilhões de toneladas de alimentos no mundo são jogados no lixo anualmente

Uma pesquisa realizada pela Edelman sobre alimentos aponta que 61% dos brasileiros descartam comidas em perfeito estado para serem consumidos. Dentre eles, 49%, quase a metade, admitem fazer isso diariamente.
A Organização das Nações Unidas (ONU) realizou uma pesquisa mundial. 1,3 bilhões de toneladas de alimentos no mundo jogados no lixo anualmente. Somente, no Brasil são descartadas cerca de 41 mil toneladas diariamente. Isto daria para alimentar 25 milhões de pessoas, por dia, ou seja, 13% da população do País.
Em Rio Preto, além acontecer em casa, também há desperdício nas distribuições. Lupércio Donizete Fontana, coordenador do Ceasa conta “Há vários seguimentos que levam a perda de mercadorias, como a maneira da colheita, o transporte que é feito, manuseio e embalagem. Esses são os processos naturais de perdas. Tem também o cara que não consegue vender e acaba jogando fora o alimento.”
Cegueira de geladeira
Chamado de “cegueira da geladeira”, o hábito abrir a geladeira e ignorar o que está a sua frente, é visto como um dos vilões do desperdício. Ela atinge cerca de 75% do brasileiros. Um dos problemas é a falta de inspiração de fazer alguma coisa com esses alimentos, atinge 81%. 78% abrem a geladeira, mas não sabe o que cozinhar ou comer, deixando a comida estragar.
“Ao comprar os alimentos é necessário fazer um planejamento e comprar sempre o necessário. Se comprar mais do que consome, vai estragar”, conta Lupércio. Ainda de acordo com a pesquisa, 54% compram mais do que devem.
Dentre todos os tipos de alimentos, os mais desperdiçados são as saladas (74%), vegetais (73%) e frutas (73%). Na hora de decidir se joga ou não fora, o brasileiro leva em conta cheiro e aparência (85%) e prazo de validade expirado (83%).
Jogar comida fora quase que diariamente não significa que os brasileiros não se sintam mal sobre isso, 80% assumem sentir culpa e, ao entenderem como lidam com a cegueira da geladeira, 98% afirmam que pretendem combater o hábito.
(Colaborou: Leo BIGOTTO CARON)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS