Mãe e filha morrem após serem esfaqueadas em briga com namorado

A jovem Silvia Dayane Gomes, 22 anos, esfaqueada pelo namorado Bruno Henrique Vasconcelos de Oliveira, de 20 anos, morreu durante a madrugada desta quarta-feira (16). Ela havia passado por cirurgia no Hospital de Base (HB), em Rio Preto, mas não resistiu.

A jovem morreu horas após o falecimento da mãe, Silvana Xavier da Silva Gomes, que também foi esfaqueada tentando defender a filha na briga. Ambas foram agredidas por Bruno na casa delas, na Estância Santa Clara, na tarde de terça-feira (15). Logo depois do ataque, a Polícia Militar prendeu o acusado.

Dhoje Interior

De acordo com informações da PM, Silvana Gomes foi atingida no pescoço, chegou a receber os primeiros atendimentos de uma equipe do Resgate, do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Silvia Dayane também foi atingida no pescoço, além de tórax e abdome. Ela havia sido levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Tangará e transferida para o HB, onde acabou falecendo.

Bruno de Oliveira foi até a casa da namorada armado com a faca. “Durante a discussão, eles começaram a empurrar um ao outro, ele pegou a faca e atingiu ela. A mãe foi tentar separar. Ele acabou acertando a mãe, a jovem correu ele ainda foi atrás e desferiu mais facadas nela. É mais um caso de feminicídio porque os vizinhos contaram que não é a primeira vez que eles brigam”, disse a tenente Amália Paci.

Após o ataque, o agressor fugiu em um veículo, Fiat Uno, cor verde, mas minutos depois a PM localizou o carro, estacionado em frente a um estabelecimento comercial. Bruno estava lá dentro e de imediato confessou que praticou o crime. A faca usada para agredir mãe e filha era da casa dele e foi localizada dentro do seu carro.

Além da faca, o carro e os celulares, do acusado e das vítimas, foram apreendidos para passar por perícia técnica do Instituto de Criminalística.

Ele foi encaminhado à Central de Flagrantes e preferir não prestar depoimento e se valer de seu direito de permanecer calado. Preso em flagrante, Bruno deverá responder por duplo homicídio qualificado por motivo fútil e feminicídio (contra a mulher por razões da condições de sexo feminino).

Tatiana PIRES – Redação Jornal DHoje Interior

E-mail: [email protected]