Levantamento mostra o desempenho das escolas de Rio Preto no Enem 2019

 

O Ministério da Educação divulgou os micro dados do Enem 2019 e a startup Evolucional realizou a tabulação destas informações para criar um ranking contendo informações sobre o desempenho de mais de 19 mil escolas em todo o País. Em São José do Rio Preto, a melhor escola classificada foi o Colégio Kelvin, que ficou na 108ª posição no geral, na lista que não leva a nota da redação em consideração, e em 165° lugar com a nota da redação contabilizada.

Dhoje Interior

“Eu acredito que isso é fruto de um trabalho em conjunto entre professores e alunos. A gente percebe como estudantes se esforçam para conseguirem passar no vestibular. Mesmo com a pandemia, continuamos o ensino através de aulas on-line e oferecemos plantões para que eles possam tirar dúvidas”, comentou o diretor geral do Colégio Kelvin, Antônio Henrique Corrêa.

Fechando o pódio rio-pretense aparecerem o Colégio London e o Colégio São José.  Na lista que não considera a redação, o London fica na frente. Já na lista que contabiliza a redação, o São José leva a melhor. Outro fator que chamou atenção no levantamento foi que das 20 escolas mais bem classificadas, apenas uma é da rede pública: a Etec Philadelpho Gouvêa Netto.

“Nós estamos muito felizes com o resultado. Acredito que conseguimos esse resultado graças à boa qualidade das aulas de nossos professores, que são muito engajados, e ao foco de nossos alunos. Sempre realizamos simulados e incentivamos os estudantes a participarem da Olímpiada Brasileira de Matemática. Acho que as escolas públicas tem potencial para competir com as particulares”, comentou Marcelo Romano Cáceres, diretor da Etec Philadelpho Gouvêa Netto.

“A rede privada historicamente sempre teve um melhor desempenho que as escolas públicas, mas há exceções. Instituições federais, por exemplo, são públicas e obtiveram boas notas na edição do Enem do ano passado. No geral, acho que o fato de que as gestões das redes públicas terem que lidar com mais problemas que as redes privadas é um dos fatores que contribui para essa diferença”, explicou Vinicius Freaza, diretor de inovação pedagógica da Evolucional.

Para Freaza, o desempenho que as escolas terão no Enem de 2020 será uma grande incógnita devido a pandemia. “É possível que haja uma queda na média das notas, mas isso vai depender muito da data que a prova será aplicado. Quanto mais tempo para os alunos se prepararem, melhor para eles”, afirmou.

A lista completa pode ser conferida no site https://enem2019.evolucional.com.br/Index.html.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior