LEILÃO EM NOVEMBRO: Rio Preto encabeça lote de privatizações de aeroportos

O governador João Doria (PSDB) definiu o cronograma para privatização de 22 aeroportos, atualmente, administrados pelo Estado de São Paulo. O modelo de concessão foi dividido em dois lotes Ribeirão Preto (Bloco Sudeste) e Rio Preto (Bloco Noroeste).

O vencedor deverá investir, aproximadamente, R$ 700 milhões, sendo destinados R$ 400 milhões para melhorias de curto prazo em infraestrutura aeroportuária e R$ 300 milhões para a manutenção das operações dos terminais ao longo dos 30 anos, período de vigência do contrato.

Com o aeroporto de Ribeirão Preto à frente, serão nove terminais ao todo que englobam as cidades de Franca, São Carlos, Bauru, Sorocaba, Marília e Guaratinguetá. Já no Bloco Noroeste, Rio Preto serão 13 aeroportos entre eles Barretos, Assis, Araçatuba e Presidente Prudente.

A prévia do edital deverá ser publicada no dia 15 de março deste ano. A prospecção é para que o leilão ocorra no dia 1º de novembro. O período de transição operacional deverá durar aproximadamente cinco meses. As concessões estão previstas para valer em abril de 2021.

Uma reunião será feita nos próximos dias pelo conselho gestor de parcerias público-privadas (PPPs) presidido pelo vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), para definir os números.

 

Por Mariane DIAS

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS