‘Legião Urbana Symphonic Tribute’ se apresenta em Rio Preto

A banda conta com dez músicos e se apresenta neste domingo.

 

 

 

O grupo de música chamado ‘Legião Urbana Symphonic Tribute’ se apresentará neste domingo, às 20h, no Teatro Municipal. Há praticamente 30 anos a banda original lançava o álbum ‘As Quatro Estações’, o mais vendido de seu repertório com 2,6 milhões de cópias. O álbum foi um marco na discografia do rock dos anos 80 e, em 2019, por incrível que pareça, ainda é um dos mais tocados, atraindo fãs de todas as idades.

O espetáculo Legião Urbana Symphonic Tribute está percorrendo o país para reviver os grandes hits da maior banda de rock do Brasil. A nova formatação do tributo vai levar 10 músicos para os palcos da turnê sinfônica. A orquestra traz instrumentos como violinos, viola, violoncelo. O vocalista da banda, Sérgio Missão, conta que a produção mostra ao público um show com arranjos sofisticados e um som mais ‘aveludado’, sem perder a força do Rock e a expressão marcante da Legião Urbana. “Estamos trabalhando para apresentar um toque diferente aos fãs da Legião.

É uma proposta mais elaborada e estilizada”. A Legião Urbana original tocava Punk Rock em sua fase inicial. Depois mergulhou no Rock ‘N’ Roll e se aventurou por canções Alison MOURA [email protected] mais lentas. O tributo “traz uma releitura com uma proposta sinfônica de perpetuar essa obra”, destaca. O show tem cerca de 1h45 de duração. O cenário utilizado é clássico – já uma marca registrada da banda, com o Congresso Nacional ao fundo, pois segundo o guitarrista e violonista do projeto, Evandro Grili, representa muito bem a essência do Rock de Brasília, que foi muito forte. “Foi onde surgiram outras bandas, como Plebe Rude, Capital Inicial, de onde vieram os músicos dos Paralamas do Sucesso, junto com a própria Legião Urbana”. Uma das canções mais tocadas do álbum As Quatro Estações é um dos hinos desta nova turnê do tributo: Pais e Filhos. “A música clama por amor, quase um pedido desesperado para amarmos as pessoas como se não houvesse amanhã.

E ela nos toca ainda mais porque as pessoas estão precisando muito deste sentimento nos dias de hoje”, é o que avalia o baterista da banda, Victor Grili. Além de Pais e Filhos, o show traz outros sucessos. “São todas cantadas por fãs de diferentes idades. Para quem está no palco é mágico perceber e poder acompanhar até onde e quando essa obra da Legião pode alcançar eco”, comenta o músico Evandro Grili.

Alison Moura

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS