Lavar as mãos é o primeiro passo para evitar as típicas doenças de outono e inverno

Com o outono, chegada do inverno e as condições climáticas de tempo seco e temperaturas amenas, o período se torna ideal para a proliferação de agentes alérgenos, vírus e bactérias. Nesta época é necessário redobrar os cuidados com a saúde, a fim de evitar as famosas irritações e infecções do trato respiratório.

Com as mudanças bruscas de temperatura e umidade do ar, crianças e idosos não podem se descuidar, pois são os mais atingidos durante o período. A infectologista Márcia Wakai destaca que durante essas estações é comum a circulação dos vírus dessas doenças. “As doenças mais comuns que a gente observa tanto nos plantões da pediatria, da clínica e também nos consultórios são as doenças que acometem o trato respiratório, tanto superior como inferior. São as famosas gripes e resfriados, doenças causadas por vírus que é muito comum circular a partir do outono”, disse.

Além dessas doenças, há também maior incidência de asma, rinite, amigdalite, meningite, entre outras. “Infelizmente essas doenças virais acabam sendo prolongadas. Às vezes, a pessoa tem sintomas de 10 a 14 dias, só que nesse meio tempo a pessoa acometida da infecção viral acaba tendo uma infecção bacteriana. Com isso, vêm as sinusites bacterianas, as otites e pneumonia. Tem muitas crianças internadas por pneumonia, que na verdade seria uma complicação da infecção das vias áreas”, explicou.

Alguns cuidados básicos são indispensáveis para evitar a contaminação com esses vírus. “Se a pessoa tem alguma possibilidade de ter síndrome gripal, o ideal é que a pessoa tenha um afastamento e fique em repouso, para evitar a contaminação de outras pessoas ao seu redor. A gente recomenda que se tossiu, espirrou, colocou a mão na boca para tentar evitar a disseminação dessas gotículas no ambiente, logo após, a pessoa vá ao banheiro e lave a mãos com água e sabão. O ideal é usar mais frequentemente este hábito da etiqueta da tosse”, explicou.

 

Vacinação contra a gripe

Na próxima segunda-feira (23) começa a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe. Rio Preto recebeu 15 mil doses da vacina, que serão utilizadas na primeira semana da campanha. As 27 Unidades Básicas de Saúde do município já estão prontas para iniciar a imunização.

Igual como ocorreu no ano passado, a campanha será feita de forma escalonada, sendo que a cada semana novos grupos prioritários são incluídos. Na primeira semana, idosos e profissionais da saúde poderão ser vacinados. Na segunda semana, a vacinação inclui crianças com idades de 6 meses a 5 anos incompletos, gestantes e puérperas. Na terceira semana, portadores de doenças crônicas, professores e população privada de liberdade poderão ser vacinados.

Em Rio Preto, a expectativa é de que 150 mil pessoas sejam vacinadas. A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é de 90% de imunização. Este ano, a vacina contra a gripe é trivalente, composta por três tipos de vírus inativados: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. A vacina é segura e eficaz, sendo que as restrições são para pessoas que tenham alergia grave a ovo.

O dia D da campanha, considerado o dia de mobilização nacional, será no sábado de 12 de maio. Em Rio Preto, as unidades permanecerão abertas das 7h às 17h e as equipes de imunização também devem levar a vacinação a locais de grande circulação de pessoas. A campanha segue em todo o país até o dia 2 de junho.

 

Por Priscila CARVALHO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS