Juíza do Distrito Federal concede limitar para duplicação da BR-153

Divulgação Google Maps

A concessionária que administra o trecho da BR-153, que corta Rio Preto informou através de nota que a juíza federal da 1º vara federal de Brasília/DF. Dra. Solange Salgado, proferiu na última terça-feira, dia 16, decisão sobre a autorização da duplicação e reajuste da tarifa de pedágio na rodovia.

No comunicado, a Triunfo diz que não há previsão para o início das obras e nem o valor dos reajustes de pedágio. Ainda de acordo com a nota, a concessionária aguarda o posicionamento da agência com os prazos para início das obras, assim como os valores tarifários.

Já a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) disse que não foi notificada da decisão judicial até o momento.

A duplicação se refere aos lotes 01, entre km 0 e 52 que vai de Icém a Rio Preto e no 03, entre km 162 e 195, de Promissão a Getulina. Sendo o lote 01 (km 0+000 ao km 51+700): 04 Pontes, 01 Passarela, 03 Acessos em nível, 06 acessos em desnível, 04 retornos em desnível, 03 passagens de fauna e 02 ampliações de obras de arte especiais já existentes.

E lote 03 (km 162+000 ao km 195+200): 01 Passarela, 01 acesso em nível, 04 acessos em desnível, 01 retorno em desnível, 02 adequações para pista dupla da obra de arte existente e 06 passagens de fauna.

Conteúdo especial: Jaqueline Barros 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS