Internet gratuita será oferecida a estudantes de baixa renda de universidades e institutos federais

Governo Federal vai disponibilizar, já neste segundo semestre, internet gratuita, por rede móvel, para alunos em situação de vulnerabilidade social de universidades e institutos federais. Assim, eles poderão acompanhar as aulas remotas neste período de pandemia de Covid-19. O anuncio foi feito nesta segunda-feira (17) pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro. “Será uma boa iniciativa colocarmos à disposição de alunos que não têm condições de comprar esse tipo de dados telefônicos”, disse.

Para viabilizar a iniciativa, foi realizada licitação de forma que mais de uma empresa possa prestar o serviço. A prestação será coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP),

Dhoje Interior

A meta é atingir 900 mil estudantes do Ensino Superior e da Educação Profissional, Científica e Tecnológica em situação de vulnerabilidade socioeconômica com renda per capita de até meio salário mínimo; até um salário mínimo; e até um salário mínimo e meio.

Nos primeiros seis meses, deverão ser atendidos, 400 mil alunos de 797 municípios. O investimento é de R$ 24 milhões. A renda mensal familiar per capita é a soma total da renda bruta no mês de todos aqueles que compõem a família, dividida pelo número de seus integrantes.

Os alunos que já tem algum tipo de pacote de internet particular vão receber bônus de dados móveis extras que serão gerenciados pelas instituições de ensino e terão um crédito de 10 a 40 GB, com validade de 90 dias. Já os alunos sem nenhuma conectividade devem receber pacotes de dados em chips pré-pagos, com créditos de dados de 5 a 40 GB e validade de 30 dias. Cada universidade e instituto deverá definir quais sites e sistemas os estudantes poderão acessar. A estimativa da RNP é de que cada aluno gaste, em média, 20GB para acessar os conteúdos educacionais e participar ao vivo das aulas remotas.

Aulas Remotas

Atualmente, 25 das 69 universidades federais estão realizando atividades remotas. Já na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, 15 das 41 instituições estão ministrando aulas on line.

 

Com informações do Ministério da Educação

 

 

Da Redação

Fonte Governo do Estado