Interessados em concorrer ao Fies têm até dia 28 para realizarem inscrição

As inscrições para o novo Fies (Fundo de Investimento Estudantil) estão abertas e terminam no dia 28 de fevereiro. Em São José do Rio Preto, oito instituições de ensino superior privadas oferecem vagas.

O programa teve mudanças para este ano, o que alterou o perfil do sistema de crédito. As vagas passam a ser gerenciadas por bancos e os juros são variáveis em uma das modalidades. Além disso, está extinta a carência de 18 meses para o início do pagamento da dívida. Pelas novas regras, a quitação se inicia assim que o beneficiário arrumar um emprego e o desconto poderá ser realizado direto na folha de pagamento.

Dhoje Interior

Karolina Pinheiro, 24, estudante do quarto ano do curso de Arquitetura e Urbanismo, beneficiária do Fies, afirma que frequentar uma faculdade só pôde ser possível graças ao programa. “Moro sozinha em Rio Preto e com o auxílio do financiamento posso continuar a faculdade e me manter na cidade”, afirma.

A graduanda acompanhou as novas regras do Fies e optou por não alterar a sua forma de contrato. “Tenho a sorte de a minha fiadora ter uma boa renda. Por este motivo, nunca precisei assinar novamente o meu contrato”, conta.

O psicólogo Daniel Carrasa, 27, formou-se com recursos do Fundo. Para ele, o período para o início do pagamento é fundamental. “Ainda não consegui começar a trabalhar na minha área, mas tenho um tempo para me planejar. Não é fácil, mas as parcelas são inferiores aos praticados pela Universidade”, realça.

Carrasa acredita que as novas regras não facilitam para quem quer tentar o financiamento. “Hoje mudou. As taxas de juros estão maiores e está mais complicado. Para mim, a taxa de juros será abaixo da inflação. Além disso, o cálculo das parcelas foi realizado com base no ano em que entrei na graduação”, explica.

As alterações também não agradaram os administradores das faculdades privadas. A Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep) recomendou, em carta para às instituições, a não adesão do Novo Fies por parte das escolas superiores privadas.

Segundo o texto, as regras de contrapartidas são muito elevadas. Um exemplo citado é a exigência de que seja revertido para o Fundo Garantidor do Programa de 10% a 25% da mensalidade, o que inviabilizaria a proposta do Governo Federal. O sindicato que representa as universidades particulares de Rio Preto não quis se manifestar.

O Fies sofre constantes retrações do número de créditos. De acordo com a medida provisória, serão 310 mil vagas para o primeiro semestre de 2018, sendo 100 mil há juros zero. Em 2014, ano com maior número de concessões, foram 732 mil empréstimos firmados.

Modalidades

Com a reformulação do Fies, sancionada pelo presidente Michel Temer (MDB) em sete de dezembro de 2017, foram criadas duas modalidades para o Financiamento.

Fies

Destinada para estudantes de todo o Brasil com renda familiar de até três salários mínimos per capita. A taxa de juros real é igual à zero. Fim da carência de 18 meses. O estudante começa o pagamento da dívida logo após a finalização do curso superior. São disponibilizadas 100 mil vagas para todo o Brasil.

P-Fies

Para estudante com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos. Nesta modalidade, a taxa de juros é variável e as condições serão definidas pelo banco, agente financeiro operador de crédito.

Inscrições

Os interessados devem acessar o site do Fies (http://fiesselecao.mec.gov.br) e clicar em “Primeiro Acesso”. Serão necessários CPF e data de nascimento.
Para participar o candidato deve ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2010, e ter obtido média superior a 450 pontos e não ter zerado a redação.
Além disso, a renda familiar bruta per capita deve ser de até três salários mínimos para a modalidade Fies e de até cinco salários mínimos para o P-Fies.

 

Por Marina LACERDA